140 anos do nascimento de Júlio de Lemos assinalados

Para assinalar os 140 anos do nascimento de Júlio de Lemos, o professor Artur Anselmo promoveu uma conferência na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, num momento que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa. Depois, foi inaugurada, na biblioteca vianense, uma exposição bibliográfica dedicada a Júlio de Lemos.

“A vida de Júlio de Lemos foi um exemplo de dedicação às letras, dignidade cívica e devotado regionalismo. Nascido em Ponte de Lima, a 7 de setembro de 1878, começou por exercer funções docentes na antiga Escola Normal de Braga. Em 1901 foi colocado em Paredes de Coura, como Secretário da Câmara, e, de 1911 a 1938, ocupou o mesmo cargo na Câmara de Viana. A sua Cultura, o seu dinamismo, a sua probidade intelectual e as suas qualidades de investigador – que já em 1919, na 2ª edição da História de um Fogo-Morto, tinham merecido uma referência elogiosa do exigente e implacável José Caldas – ficaram bem patentes no trabalho de ordenação e inventariação dos arquivos desses dois municípios, que Júlio de Lemos levou a cabo sem ajudas de qualquer espécie”, refere Artur Anselmo in “A Biblioteca, o Museu e o Arquivo de Viana do Castelo”.

“Fundador e secretário do Instituto Histórico do Minho, a história desta agremiação cultural, de tão grata memória para os Vianenses, confunde-se com a própria atividade de Júlio de Lemos, que animou o Instituto numa das fases mais brilhantes da vida cultural de Viana (1916-1939). Jornalista incansável, sempre pronto a valorizar o património literário e artístico do distrito, os milhares de artigos que publicou na imprensa regional – nomeadamente n’Aurora do Lima e no Cardeal Saraiva – são testemunho de uma afeição sem limites ao Alto Minho e aos seus valores”, refere ainda o professor.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta