ATENÇÃO ÀS ALTAS TEMPERATURAS!

0 33

Com a chegada do verão e do calor são necessários alguns cuidados. De que forma o calor afeta o nosso organismo e como podemos contornar isso?

Este Verão já chegamos a sentir temperaturas na ordem dos 40 graus. O calor extremo afeta toda a gente, em especial os desportistas de ar livre que por vezes insistem em correr nas horas de maior calor. Nesse sentido, importa esclarecer que suar em demasia não emagrece, desidrata! 

Apesar da estação promover mais disposição para o exercício, o calor extremo pode afetar negativamente o desempenho do atleta e provocar lesões graves. O aumento da temperatura corporal, para além da desidratação, pode provocar falta de energia, hipotensão arterial, vertigens e dores de cabeça, Hiponatremia por perda de sais minerais através do suor, entre outras.

O que acontece…

Sabia que… Em situações de humidade relativa elevada, ou seja, quando há grande quantidade de vapor de água no ar, o processo de evaporação do suor é prejudicado, assim como o de perda de calor. Nesta situação, a temperatura corporal sobe que se chegar a 41 graus pode provocar a morte.

Sinal de alerta… Quando a temperatura do corpo sobe, os termoreceptores espalhados pelo corpo enviam um sinal ao hipotálamo, área do cérebro responsável por acionar reações no controlo da temperatura corporal.

Quebra da energia… Com o aumento da temperatura, os vasos sanguíneos dilatam e a pressão arterial desce. Para além de dificultar a absorção de oxigénio pelos músculos, causa sensação de moleza e quebra de energia.

Produção de Calor… Para conseguir energia, o nosso organismo produz uma molécula chamada adenosina trifosfato (ATP). Nesse processo ocorre libertação de calor que o nosso organismo tenta eliminar para manter o equilíbrio térmico nos 36,5 graus.

Hidratação… Não é só de água que o nosso suor é composto, existem sais minerais como o sódio e potássio que em baixas concentrações levam a cãimbras, náuseas e fadiga muscular. Daí a importância de bebidas isotónicas para exercícios prolongados.

Transferência de calor… Um dos mecanismos utilizados pelo organismo para libertar o calor é por meio da condução. O calor é transferido pela corrente sanguínea até à superfície da pele onde ocorre a troca de calor com o exterior. Por isso focamos com as bochechas vermelhas durante o exercício e em dias muito quentes.

Transpiração… Quando a temperatura interna do corpo aumenta as glândulas sudoríparas ativam e transpiramos. A transpiração é a forma do corpo refrescar através da sua evaporação à superfície da pele. Por isso, não se deve limpar com tanta regularidade o suor pois transpiramos ainda mais e ão refrescamos o corpo, desidratamo-lo.

Se foi treinar a uma hora impropria e sentiu-se mal, deve procurar uma sombra para sentar ou deitar (diminuir a frequência cardíaca – nestes casos o coração tem grandes dificuldade de bombear a quantidade de sangue necessária para todo o corpo), ingerir lentamente água ou bebidas isotónicas, esperar que normalize e chamar ajuda.

Existem algumas bebidas isotónicas no mercado, umas melhores que outras, mas uma delas mais barata e saudável, a caseira. Basta misturar 1 ou duas colheres de açúcar ou mel, uma pitada de sal, 2 colheres de sopa de sumo de limão ou laranja e 250mL de água. Atenção que as bebidas isotónicas só devem ser ingeridas em casos de exercícios de intensidade elevada ou quando se perde cerca de 2% do peso corporal durante a atividade física.

Dito isto, são necessários alguns cuidados. Evitar a prática de exercício físico entre as 10h e as 17h, ingerir bastantes líquidos, usar óculos de sol, chapéu, protetor solar e bom calçado para evitar zonas de fricção e bolhas e fazer uma alimentação leve antes dos treinos.

ARTIGOS SIMILARES

0 76

0 22

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta