BRINCADEIRAS NA PRAIA

0 22

Chegam os dias de praia e, quem tem crianças pequenas, bem sabe o que significa satisfazer-lhes a vontade de levar as “tralhas” todas atrás! Longe vão os tempos em que brincar na praia era fazer castelinhos na areia, apenas usando as mãos, conchas e água, ou fazer bolinhos com areia molhada revestida de areia seca….recordações!

Aproveitando o local em si, recordemos que tanto a água como a areia são elementos que estimulam os sentidos, ajudam no crescimento e desenvolvimento, e ajudam na coordenação motora das crianças. É um jogo que as ajuda a interagir com outras crianças através da linguagem e da aprendizagem do vocabulário, além do que os tornam mais criativos na medida em que planeiam a forma que querem dar à areia, e logo criadores das suas próprias brincadeiras. Brincar com a água e areia permite que as crianças expressem a sua criatividade e se sintam motivadas a planear.Na praia, assim como em locais de convívio como os parques por exemplo, as brincadeiras com a água e a areia podem interessar até a uma criança tímida ou que tenha dificuldades para relacionar-se com as demais.

Brincar com a água e a areia é uma boa oportunidade para que as crianças estejam em contato com a natureza. É uma boa ocasião para que os pais reforcem a importância do uso da água para trabalhar com a areia e dar-lhes formas, para regar plantas, limpar as mãos depois das brincadeiras.

Uma outra vantagem destas brincadeiras é que , além de educar, a brincadeira com água e areia é benéfica para as crianças muito agitadas. Este tipo de brincadeira geralmente pode ter um efeito tranquilizador sobre a criança. Isso  a ajudará a concentrar-se, a partilhar, a acalmar-se. Claro que é necessário tomar cuidado para que os mais pequenos não tentem colocar areia na boca. Principalmente tratando-se de crianças menores de 3 anos, essa brincadeira deve estar sob vigilância constante de um adulto. Até porque, para além da areia em si, muitos são os pequenos lixos que, infelizmente, se vão encontrando disfarçados nos areais. Aos poucos nota-se maior consciência por parte das pessoas em terem comportamentos cívicos responsáveis no entanto, ainda há um longo caminho a percorrer.

Também aqui deve haver uma vertente social : os pais têm oportunidade de ensinar às crianças a importância de saber estar com os outros, com a sociedade : brincar sim, mas sem incomodar os demais. Quantas vezes crianças atiram bolas para cima dos outros, ou areia, ou água, perante o olhar indiferente dos pais que acham que o “ser criança” dá direito a tudo ? O saber estar começa em pequeno e qualquer local serve para o interiorizar….até durante as brincadeiras de praia.

ARTIGOS SIMILARES

0 76

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta