CERVEIRA/TOMIÑO: CONCURSO DE IDEIAS PARA PONTE PEDONAL

0 214

A imagem da futura Travessia Pedonal sobre o rio Minho, que vai unir as margens de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño, será conhecida na Primavera de 2018. O anúncio foi feito, esta manhã, durante a apresentação pública do Parque Transfronteiriço Castelinho/Fortaleza e do Concurso de Ideias, de caráter internacional, para a construção daquela ponte. Interessados têm 60 dias para apresentar propostas, após publicação no Boletim Oficial da Província de Pontevedra.

Foi numa cerimónia simbólica nos Jardins do Aquamuseu do Rio Minho e sob a presença do presidente da CCDR-N, Fernando Freire de Sousa, e a representante da Xunta da Galicia, Marta Mariño Regueiro, que os autarcas dos dois concelhos vizinhos, Fernando Nogueira e Sandra Gonzalez, deram a conhecer publicamente pormenores de dois projetos complementares de dinamização da cooperação transfronteiriça Cerveira-Tomiño, formalmente iniciada em 2014.

“O que pretendemos com o Parque Transfronteiriço Castelinho/Fortaleza é viver um espaço naturalmente comum, pela conjugação de valores assentes na mobilidade suave, sustentabilidade e boas práticas ambientais. Este é um projeto que saiu muito valorizado na 29º Cimeira Ibérica, cujas conclusões vão de encontro à criação de um grupo de trabalho que dê maior atenção aos rios”, sublinhou o autarca cerveirense, Fernando Nogueira, acrescentando: “Este é um espaço verdadeiramente europeu e o nosso papel é contribuir para que as fronteiras, físicas ou psicológicas, sejam efetivamente abolidas”. Por sua vez, a alcaldesa de Tomiño, Sandra Gonzalez, assegurou que “não se podem correr riscos, e o rio Minho tem de ser dinamizado e protegido a nível turístico como espaço natural. Queremos ser uma referência, um exemplo de cooperação, e com este novo parque vamos conseguir. A travessia representa um primeiro passo de uma longa caminhada para o parque transfronteiriço”.

Realçando que a palavra-chave nos dias de hoje é “transfronteiriço”, o presidente da CCDR-N disse estar perante “um projeto absolutamente estruturante do ponto de vista da qualidade de vida das populações e da eficiência e partilha de recursos e equipamentos. É um projeto virtuoso e não há nada que nos possa afastar da unanimidade com que olhamos para ele e depositamos confiança. Os projetos têm sempre financiamento e é nossa responsabilidade darmos estes passos com eficiência”, referiu Fernando Freire de Sousa.

Num investimento de 209 mil euros, financiado em 75% pelo POCTEP, as bases do Concurso Internacional de Ideias para a Travessia Pedonal sobre o Rio Minho foram apresentadas pelo Deputado de Cooperação Transfronteiriça da Deputación de Pontevedra, Uxío Benítez que explicou: “Este é um projeto inovador, diferente e ambicioso, por isso peço a todas as administrações supramunicipais que disponibilizem fundos. Esta ponte não é uma infraestrutura, é uma proposta que vai fomentar hábitos de vida mais saudáveis através de um espaço comum transfronteiriço e atrativo para as comunidades e o turismo. O importante é o Parque Castelinho-Fortaleza de Vila Nova de Cerveira e Tomiño. A ponte é um meio”.

Na prática, o concurso de ideias vai desenvolver-se em três fases. Na primeira serão selecionadas as três melhores propostas de estudo técnico, sendo que cada finalista recebe um prémio de participação no valor de 10 mil euros. Numa segunda fase, os três selecionados são convidados para participar num procedimento negociado sem publicidade para a redação do anteprojeto da ponte. O contrato será adjudicado ao vencedor por um valor de 54.450,00 euros antes do verão de 2018. Uma vez entregue o anteprojeto, e no caso da proposta ser viável e reúna as autorizações necessárias que garantam a execução, na terceira e última fase, a Deputación encarregará o vencedor de formular a versão definitiva do projeto, com um orçamento máximo de 121.880,00 euros. A melhor proposta será eleita por um júri de âmbito internacional, com representação de escolas técnicas, colégios oficiais e administrações com competências e interesses na ponte de ambos lados do rio Minho.  Os Interessados têm 60 dias para apresentar as propostas, após publicação no Boletim Oficial da Província de Pontevedra que se prevê que aconteça durante a próxima semana.

O projeto da ponte pedonal sobre o rio Minho enquadra-se numa das atividades do projeto VISIT_RIO_MINHO apresentado à primeira convocatória do Programa Operativo Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 Interreg V-A numa candidatura conjunta da Deputación de Pontevedra com a CIM Alto Minho, os concelhos do norte de Portugal, a Fundação CEER, o Centro Tecnológico do Mar e a Universidade de Vigo, com um orçamento total aprovado de 2 milhões de euros, com financiamento a 75%.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta