DESAFIOS DO ENVELHECIMENTO: PROJETO TRANSNACIONAL COM CERVEIRA A LIDERAR

0 204

V. N. CERVEIRA

Numa parceria liderada pelo município de Vila Nova de Cerveira o projeto, IN COMMON SPORTS, tem como parceiros a Escola Superior de Desporto e Lazer do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, (ESDL-IPVC), o município de Cesena, de Itália, o município de Trikala da Grécia, o município de Aksakovo, Bulgária e a associação Zöldpont, Hungria e pretende, entre outros objetivos, aprofundar o conhecimento dos fatores motivacionais para a prática contínua de exercícios físicos na população idosa e o impacto das “Olimpíadas intergeracionais” sobre a aptidão física e mental desta mesma população.

Numa parceria transnacional composta por 6 parceiros que abrangem 5 países, o projeto pretende aplicar e desenvolver, segundo Pedro Bezerra da ESDL-IPVC, “um estudo que irá ter o envolvimento de 375 participantes, com 60 anos ou mais, de todos os países incluídos neste consórcio e a dinamização de 3 competições – “Olimpíadas Intergeracionais” nas quais se pretende envolver pelo menos, 500 participantes mais velhos”.

Garantir a participação e estudar o impacto em diversas organizações, como associações sociais, de voluntariado, de jovens e desportivas é outro dos propósitos deste projeto que pretende envolvimento de pelo menos 80 organizações locais.

O Projeto tem ainda como finalidade estabelecer uma rede de cooperação transnacional, no campo desportivo, entre as partes interessadas quer a nível regional como nacional, para promover o desporto de base em grupos de idosos e vulneráveis assim como desenvolver, identificar, promover e compartilhar boas práticas.

Estudo incide sobre população idosa de cinco países europeus

O projeto pretende assim realizar o estudo longitudinal: “Aptidão física e desempenho cognitivo da população idosa – competição planeada como motivação adicional para o estilo de vida ativo” em Portugal, Itália, Grécia, Bulgária e Hungria. “Este estudo pretende acima de tudo avaliar o impacto de uma competição desportiva nos participantes e analisar a associação entre o nível de atividade física, a aptidão física e o desempenho cognitivo dos idosos em pelo menos 5 países”, explica Pedro Bezerra da ESDL-IPVC. Para além disso pretende-se “investigar o impacto de eventos adicionais, como “jogos intergeracionais” sobre o estado de aptidão física e estilo de vida saudável, em população de idade; compreender a motivação para a atividade física sistemática em populações idosas; examinar as alterações relacionadas com o exercício nos marcadores cardio-metabólicos para a saúde, na população envelhecida e criar ligações intergeracionais para inclusão social”.

Impulsionar e contribuir para o desenvolvimento de políticas e estratégias de promoção da saúde mais eficazes; testar e implementar o conceito de Olimpíadas Intergeracionais como ferramenta para a integração de grupos vulneráveis no desporto nos países do projeto: Itália, Grécia, Bulgária e Hungria, são outros pontos a destacar no projeto que é financiado pelo programa ERASMUS +.

Pedro Bezerra refere ainda que no âmbito do projeto será igualmente “elaborado um guia com a pesquisa de boas práticas locais de programas de atividade física para idosos assim como irá possibilitar que se desenhem programas de atividade física ajustados aos parâmetros críticos de aptidão física detetados no estudo, a fim de evitar a perda de mobilidade funcional que afete a qualidade de vida, perda de autonomia e independência dos idosos”.

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta