Feiras Novas 2018: ministro e secretário de Estado do Ambiente convidados de honra para assistir ao Cortejo Etnográfico

As Feiras Novas de Ponte de Lima elevam a cultura através do folclore, das tocatas de concertina, dos concertos de bandas de música, dos concursos pecuários e dos expressivos cortejos, o Etnográfico, Histórico e a imponente procissão em honra da Senhora das Dores.

 Consideradas como “o maior congresso ao vivo da cultura em Portugal”, as Feiras Novas remontam ao ano de 1826, sendo já uma referência nacional, atraindo centenas de milhares de visitantes.

Este ano como convidados de honra, marcarão presença nas Feiras Novas, o Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, acompanhado pelo Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, convidados de honra para assistir ao Cortejo etnográfico, desfile das freguesias do concelho que fervilha com a tradição, usos e costumes ancestrais do povo limiano.

O Cortejo Etnográfico realiza-se no sábado, a partir das 16 horas, traduz-se numa mostra do que de mais genuíno existe no concelho.

 A Romaria de Noite e de Dia, abriu ontem com um espetáculo de luz, música, água e pirotecnia dedicado ao Rio Lima. O espetáculo pôde ser apreciado no areal, Largo de Camões, seguindo a abertura oficial da iluminação.

Hoje, quinta-feira, dia 6 destaque para a apresentação do livro “Galinhas de Portugal”. Neste âmbito realiza-se no sábado, o 1º concurso de Galinhas de raça autóctones em Ponte de lima, na Expolima.

 A noite de quinta-feira é dedicada à música filarmónica, com a atuação da Banda de Música de Estorãos.

 O Fado de Coimbra invade o deslumbrante Largo da Lapa, na noite de sexta-feira, a partir das 20h30, com o fado de Coimbra, interpretado por um excelente grupo que vai deliciar os amantes do fado, com o Grupo Fado ao Centro.

Segue-se às 22h30 o concerto de tunas. Trata-se de mais um cartaz fixo das Feiras Novas, com a irreverência sadia da juventude estudantil, com a participação da Tuna de Engenharia da Universidade do Minho; Tuna Universitária do Minho; Tun ´Obebes – Tuna Feminina de Engenharia do Minho; Tun ´ao Minho – Tuna Académica Feminina da Universidade do Minho; Hinoportuna – Tuna Académica do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

 No Largo de Camões, a partir das 22 horas continuam os concertos filarmónicos, com a Banda da Casa do Povo de Moreira do Lima e a Banda de Música de Rio Mau – Penafiel.

Na Expolima Zé Cachadinha e seus amigos fazem a festa com os Cantares ao Desafio.

 A manhã de sábado regista mais um dos grandes momentos das Feiras Novas, onde a vaidade dos criadores é justificada pelos belos exemplares que apresentam no tradicional Concurso Pecuário no picadeiro grande na Expolima, às 08h30, terminando com o Desfile dos participantes na Alameda de S. João, pelas 12 horas.

 O ribombar dos Zés Pereiras e Gaiteiros marca o ritmo das festas, são o fermento das Feiras Novas, animando as ruas durante os dias de festa e promovendo a atração dos forasteiros e fortes despiques, com a concentração no Largo de Camões, a partir do meio-dia.

 Os usos e costumes do povo limiano têm o seu representante máximo no Cortejo Etnográfico, que percorre as principais ruas e avenidas da Vila, a partir das 16h00. Na Expolima decorre, ao longo da tarde, a Corrida de Garranos.

 A noite de sábado, é a noite mais genuína da cultura popular, com centenas de concertinas a invadir a Vila, com os cantares ao desafio, das brejeirices maliciosas e repentinos surpreendentes dos tocadores.

 O domingo, dia 9, mantém a tradição com os concertos filarmónicos no Largo de Camões e a concentração de Zés Pereiras e Gigantones às 12 horas.

 O Cortejo histórico a partir das 15h30, dotado de uma história apaixonante, de uma cultura rica em usos e costumes, é subordinado ao tema “Ponte de Lima: Fragmentos da História de Uma Vila”

 O Festival de Folclore no domingo à noite apresenta dois palcos, na Expolima e n o Largo da Lapa. O festival conta com a participação dos grupos de folclore do concelho que cantam e dançam até ao lançamento do fogo-de-artifício – Fogo do Meio.

 Na segunda-feira, dia dedicado às celebrações religiosas em honra de Nª Srª das Dores, a majestosa procissão percorre as principais ruas do Centro Histórico a partir das 16h30 horas. As bandas de música despedem-se das Feiras Novas num concerto no Largo de Camões, às 19h00.

 As Feiras Novas encerram na segunda-feira à noite com a verbena Popular a partir das 23 horas no Largo de Camões, com a atuações da REAL COMBO LISBONENSE.

 

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta