FOLK CELTA TORNA BARCA BRILHANTE

PONTE DA BARCA

Cinco mil pessoas, com o público mais jovem a também já se começar a notar, marcaram presença na 10ª edição do Festival Folk Celta que, entre quinta-feira e a madrugada desta domingo, decorreu em Ponte da Barca.

A estimativa é de Manuel Joaquim, o diretor deste certame de música folk com influência celta, como sublinha, o único que se realiza em terras lusas, a par do de Sendim, em Miranda do Douro. Foram cinco países a dar música –  artistas de Portugal, Espanha, México, Costa Rica e a Escócia, esta representada pelos inigualáveis Rura ­– num certame que teve mais um dia em relação a edições anteriores.

Com efeito, o festival abriu na quinta-feira, com o musical Keltia e quatro dezenas de pessoas em palco, entre atores e músicos. No final, lugar ainda para uma homenagem num fado na voz de Andrea Pousa.

O certame teve a sua primeira edição em 2008, então com entrada livre e a realizar-se junto às margens do rio Lima (Choupal). Em 2012 passaria para um local próximo e onde até agora decorre – a Praça Terras da Nóbrega. Além do palco onde atuam os principais nomes em cartaz, dispõe de um palco secundário, para novos artistas que, normalmente, aproveitam a dimensão que o evento já atingiu para se mostrarem. No ano seguinte, o melhor, escolhido por um júri, também tem lugar no palco principal.

Os custos desta edição andaram pelos 100 mil euros, a maior contributo do Município de Ponte da Barca. Regista-se, porém, o patrocínio de algumas empresas privadas.

Em conversa com a VALE MAIS, na noite do último sábado, Manuel Joaquim mostrava-se satisfeito com a notoriedade já obtida pelo Folk Celta e, até, pelo facto do mesmo ter proporcionado bons negócios à hotelaria e restauração barquense e da vizinha Arcos de Valdevez.

“Começámos com quatro grupos e um palco, na 1ª edição; hoje, estamos com 13 grupos e dois palcos” – assinala o diretor do Folk Celta.

Também contente pelo certame estar a conquistar um público mais novo, Manuel Joaquim deu-nos ainda conta de estar a ser equacionado um parque de campismo junto ao rio, precisamente a pensar nele.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta