Casa & Vida :: Interiorismo para um novo ano

0 297

A partir do solstício de Inverno, noite mais longa do ano, os dias começam a ficar sucessivamente maiores e com eles a ascensão da energia que nos levará novamente à Primavera. Estamos no entanto ainda no Inverno que nos pede recolhimento, introspeção e planejamento. Este é portanto o momento ideal para prepararmos a nossa casa e a nossa vida para um novo ciclo que se encontra aí à porta. É bom momento para plantar e alimentar aquilo que quer ver florescer na Primavera. É bom momento para largar aquilo que não quer manter no novo ciclo. Objetos, roupa, maus hábitos liberte-se do que não lhe convém agora.

Do ponto de vista estético, as tendências para a casa são para o revivalismo dos anos 80 e 90. Assim em 2018 o Interiorismo tende para:

1. Maximalismo

Fim do minimalismo escandinavo que dominou durante mais de uma década e que agora marca a sua despedida. Tempos ecléticos. Franjas, veludos, dourados, superfícies espelhadas, berloques. Este ano o Maximalismo está na ribalta! Mais é definitivamente MAIS!

2. Peças lentas, materiais puros, peças sólidas e com valor

Esqueça as peças de mau plástico. Este é ano de dar valor ao que tem realmente valor. Valorizar peças sólidas e bem executadas que tenham demorado a construir, como por exemplo tapetes, cadeiras artesanais feitas à mão.

3. Espaços polivalentes e confortáveis

A fronteira entre trabalho e lazer ficará cada vez mais indefinida tanto na habitação como no comércio. As salas de banho e cozinhas, que têm vindo gradualmente a tornarem-se mais sofisticadas, conquistam definitivamente o conforto que tem vindo a reivindicar. Quadros e papel de parede,jarras com flores, têxteis agradáveis, livros e tapetes que apenas pensávamos pertencerem à sala invadem as zonas de água. A cozinha funde-se com a sala a casa de banho com o quarto. Fim das divisões ou então separação ténue.

4. Monocromatismo

Uso de uma só cor ou de um só padrão em todo o espaço. Têxteis, paredes e móveis da mesma cor porém em tons diferentes. Faça coincidir o edredon com o papel de parede, crie um ambiente totalmente rosa ou totalmente azul. Regresso às paredes pintadas com cores calmas do início do século XX.

5. Fim dos materiais evidentemente resultado da reciclagem

Aumento de superfícies sustentáveis mas que evitem o estereótipo de estética reciclada.

6. Terracota

Influência da chegada do Ano do Cão de Terra. A riqueza da cor térrea irá adornar têxteis, cerâmicas, azulejos e estruturas arquitetónicas. Renda-se à textura irregular do barro tanto no interior como no exterior mas harmonize com elementos metal.

Estas são as seis tendências de maior destaque no Interiorismo para o início deste novo ano 2018. Para reforçar a ideia de novo ciclo, a chegada do Ano Novo Chinês no dia 16 de fevereiro vem também anunciar o início do ano do Cão de Terra trazendo para todos dum modo geral um ano seguro e de harmonia nas nossas casas. Este adivinha ser dum modo geral um ano de tolerância, diálogo e solidariedade ou de pelo menos disputas conciliatórias. Bom ano para mudança, construção ou reabilitação da sua casa. Bom ano também para começar ou mudar de negócio ou novo estilo de vida. Lembre-se, a sua casa é o seu Universo. Até lá, voltamos a encontrar-nos no próximo artigo de Casa & Vida.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta