Manuel Pinto Neves :: O Homem apanhado na Rede

0 224

O problema da adaptação das instituições à era tecnológica é uma realidade. Porém, é necessário educar o homem para que ele saiba proteger-se de si mesmo. 

Nos primeiros anos do século XXI, numa altura em que o homem deveria procurar encontrar a sua libertação através da tecnologia, ele está, pelo contrário, a tornar-se cada vez mais dependente dela, um escravo prestes a sofrer os efeitos desastrosos que ameaçam o seu equilíbrio natural.

Barry Vommoner escreveu que “é da integridade do complexo conjunto que representam os processos biológicos do ecossistema terrestre que depende a sobrevivência de todas as espécies (incluindo a humana), a qualidade de vida e o triunfo de todas as actividades do homem (incluindo as tecnológicas, as industriais e as agrícolas). O que o homem actualmente faz sobre a Terra está em contradição muito formal com essa condição essencial. Em breve encontrar-nos-emos numa crise que ameaça a habitabilidade da ecosfera e da sobrevivência da espécie humana”.

O tempo que resta ao homem para pôr termo à destruição da natureza é diminuto. É urgente lutar contra a poluição das águas, deter a eliminação dos espaços verdes e voltar a plantar vegetação à volta das casas de habitação.

A fuga em massa das pessoas dos centros mais urbanos, durante cada fim-de-semana ou feriado, em direcção às zonas menos poluídas, é bem o símbolo de uma civilização da qual o homem tem a consciência de lhe estar a ser nefasta.

É urgente que o homem inverta o processo destruidor do progresso de modo a proteger o seu próprio equilíbrio psíquico.

ARTIGOS SIMILARES

0 191

0 170

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta