Imobiliário :: Mercado de arrendamento deve crescer mais de 35% em 2018

0 185

Portugal esta na moda o nosso pais esta atravessar por um bom momento cresce o (PIB) e as exportações Batemos recordes no turismo, não há duvidas este aumento da popularidade aliado à descida das taxas de juro fez evidente  o que se vinha a anunciar nos últimos meses do ano um forte crescimento do setor imobiliário.

Excelentes resultados, especialmente alicerçados pelo investimento estrangeiro, o crescimento da reabilitação urbana, construção para arrendamento e dos projetos de nova construção.

Esta profunda alteração no mercado já é percetível, também, na nossa região. São muitos os concelhos nos quais se tem vindo a verificar esta nova realidade. Os sinais de retoma da economia têm colmatado o aumento da procura de imóveis, sobretudo para o mercado de arrendamento que tem, cada vez mais, adeptos na região. Isso tem muito a ver com a rapidez com que os mesmos se concretizam. Atualmente, um imóvel para arrendamento devidamente classificado e promovido não tarda mais de uma semana em ser arrendado, cenário que faz escassear a oferta para este seguimento.

Este leitura traduz-se num momento excelente para investir no mercado para arrendamento. Se à rápida concretização, juntamos um bom retorno, entre os 3,5 e os 5%. Não há dúvida, é o mais interessante que o investidor encontra neste momento.

É natural que, como em qualquer outro investimento, o investidor deve ter em conta um conjunto de varáveis externas e as características do imóvel.

Para mitigar este risco, devem ter-se em consideração fatores como a qualidade da construção e a localização. As construções com qualidade mais baixa tendem a ter mais probabilidade de, a longo prazo, acarretarem mais custos com a manutenção. Por outro lado, a localização continua a ser o fator principal de valorização e diferenciação. 

Esta é claramente a variável que mais influencia o valor do imóvel; o risco associado a esse investimento é também crucial para uma seleção adequada do seu futuro inquilino. Portanto, uma seleção responsável é fundamental para evitar situações indesejadas de incumprimento.

Finalmente, para gerir o seu arrendamento, é aconselhável recorrer a serviços profissionais para este tipo de gestão. Geralmente, eles estão habituados a fazer uma análise quanto à estabilidade profissional e financeira do inquilino, de modo a avaliar o risco e se deve recorrer ou não à opção de exigir fiador e caução. Nestes casos, por vezes, a experiência acaba por revelar-se um fator importante.

Artigo publicado na edição impressa

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta