Ministra do Mar em Caminha inaugura cais dos pescadores

0 1299

Modernização da estrutura, na marginal da vila, era um sonho de várias décadas

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, regressa este sábado, pelas 11h00, a Caminha, para a inauguração da obra de modernização do Cais dos Pescadores, em plena marginal da Vila, um espaço que a governante visitou em janeiro do ano passado, numa altura em que decorria o respetivo concurso. Esta é a primeira intervenção de fundo na marginal do concelho, em mais de três décadas. Vem finalmente dar resposta aos anseios da classe piscatória, que contam também várias décadas sem, até aqui, resposta.

A modernização do cais de pesca (designado também como Cais dos Pescadores, Cais da Rua ou Cais da Vila) integra o projeto de requalificação da marginal de Caminha, e permitiu, especificamente, o aumento da área útil do cais, o prolongamento da ponte-cais, a reparação/beneficiação da rampa-varadouro e das estruturas para amarração as embarcações e recuperação das escadas para acesso às embarcações, a instalação de um novo guincho na rampa e o incremento da capacidade de atracação dos barcos.

i028665

A obra foi realizada no quadro do Programa Operacional Mar 2020, que só foi operacionalizado pelo Governo em 2016. O projeto foi construído em diálogo entre a Polis Litoral Norte, os pescadores, o Município de Caminha, a Junta de Freguesia de Caminha e Vilarelho e o anterior comandante da Capitania do Porto de Caminha, Gonzalez dos Paços. Trata-se sobretudo, como sublinhou o presidente da Câmara na altura, de uma vitória dos pescadores.

A obra foi apresentada em janeiro do ano passado em Caminha, precisamente numa cerimónia presidida pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, aquando da apresentação pública das ações Mar 2020 da Polis Litoral Norte. A ministra teve ainda oportunidade de conhecer a velha estrutura, inteirando-se diretamente das preocupações dos pescadores.

O Cais da Rua era uma estrutura completamente degradada, cuja modernização foi recorrentemente reivindicada pelos pescadores, mas sem resposta durante décadas. Como referiu há cerca de um ano Miguel Alves, os pescadores foram finalmente escutados e chegou o momento de colocar o século XXI ao serviço dos homens do mar e rio.

O olhar mais recente da Câmara sobre os pescadores permitiu, entretanto, evoluir no seu justo benefício, através da tomada de várias medidas, entre elas a recuperação do cais de atracação da Foz do Minho; instalação de um ponto de água nos Estaleiros do Quintas, como era pedido há anos; colocação de escadas de acesso às embarcações (os pescadores antes tinham que escorregar pelo muro da marginal e foram muitas as quedas por causa disso) e recuperação da rampa existente no cais.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta