Monção investe 2, 1 milhões de euros no centro histórico

0 1050

Intervenções, aprovadas na última reunião do executivo municipal, abrangem a Rua 25 de Abril, Avenida da Estação, Praça da República, Rua General Pimenta de Castro, Largo da Alfândega, e Rua Eng. Duarte Pacheco.

Reunido no Auditório do Museu do Alvarinho, o Executivo Municipal de Monção aprovou, na última sessão, os projetos de execução e abertura de procedimentos concursais para as obras de modernização da Rua 25 de Abril, Avenida da Estação, Praça da República, Rua General Pimenta de Castro, Largo da Alfândega, e Rua Eng. Duarte Pacheco.

 Estas intervenções, em pleno centro histórico da vila de Monção, tem uma estimativa orçamental global próxima de 2.1 milhões de euros, contando com apoio de fundos comunitários. De acordo com a calendarização prevista, todas as obras deverão estar concluídas até o final do próximo ano.

 Com estes investimentos, o rosto do centro histórico altera-se por completo, configurando uma “revolução” urbanística que, segundo a autarquia,  promete aumentar o fluxo turístico na localidade, garantindo espaços públicos renovados, disciplinando a circulação/parqueamento do trânsito automóvel e privilegiando áreas e percursos pedonais.

Através da colocação de elementos locais nos espaços requalificados, as intervenções pretendem assegurar maior atratividade ao centro histórico e incrementar a rentabilização económica, liderada pelo setor empresarial, potenciando ainda a realização de atividades culturais.

Exemplo: A Praça da República, com artéria vedada ao trânsito e um acesso pedonal das traseiras da Casa do Curro ao Cine Teatro João Verde, passará a permitir a realização de eventos de vária ordem.

 Numa das principais entradas na vila, Rua 25 de Abril, vai tornar-se mais funcional e vistosa, substituindo-se o inestético muro de suporte de terra atual por um espaço comercial, com acesso à zona da antiga estação da CP, e uma área sombreada com vista sobre a rua. Com passeios mais largos, mantém a circulação automóvel nos dois sentidos.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta