Paredes de Coura é capital internacional do vegetereanismo

Participantes no congresso

Participantes no congresso

Mais de três centenas de pessoas estão a participar na 4ª edição do Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana que, até amanhã, domingo, decorre na vila e sede de concelho mais alta do Alto Minho. Palestras e “dicas práticas, para a pessoa comum, de como ter uma vida mais ética e sustentável” são desideratos deste evento.

João Malva (Portugal), professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; David N. Cassuto (EUA), professor de Direito na Pace Law School; Matthew Glover (Reino Unido), fundador do projecto e associação Veganuary; e Will Tuttle (EUA) autor do best-seller, The World Peace Diet, são alguns dos oradores. O foco está nas evoluções científicas e em estratégias concretas de mudança, a aplicar por cada um de nós no quotidiano.

A abertura registou a presença de Vítor Paulo Pereira, chefe do município courense, e, logo depois, Joep Ingen Housz, da organização, a associação das Quinta das Águas (em parceria com a autarquia de Paredes de Coura e os Animais de Rua) fez uma retrospetiva desta iniciativa que, ano após ano, tem estado em crescendo. Paralelamente, a equipa de cozinheiras da escola de Paredes de Coura preparou o almoço, sob a direção de Rita Parente e André Nogueira, autores de blogues sobre a temática do veganismo.

Entre as intervenções da manhã, retivemos a de João Malva, que falou de estilos de vida e de alimentação na base do envelhecimento saudável. “Somos aquilo que comemos”, enfatizou, destacando a importância da alimentação e do meio ambiente para a saúde numa altura em que a Europa assiste ao envelhecimento da sua população, um fenómeno que, previu, irá alargar-se aos países emergentes.

Nesse âmbito, alertou a importância das frutas, vegetais, peixes e legumes na alimentação saudável, bem como, alertou, da importância das insaturadas (azeite, por exemplo) e as suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, o contrário do que sucede nas insaturadas (ex. de origem animal). Alertou, ainda, para as doenças associadas à obesidade, um facto que já não é exclusivo do mundo ocidental.

Agora, á tarde, as atenções centram-se em Mark Post, investigador holandês Mark Post, pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório. A sua intervenção deverá ocorrer pelas 16h. A mesma deverá ser objetivo de tratamento na edição impressa da revista VALE MAIS, a ser publicada no início do próximo mês de outubro.

Vincent Post, especialista em águas subterrâneas

Vincent Post, especialista em águas subterrâneas

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta