PERTO DE 750 MIL EUROS PARA OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DA ETAR DA ZONA INDUSTRIAL DE PENSO

0 115

MELGAÇO

As obras de requalificação da ETAR da Zona Industrial de Penso já arrancaram: projeto pretende solucionar problemas de falta de capacidade da atual ETAR. Estima-se que a unidade de tratamento irá receber um caudal máximo de 200 m3/d de efluentes industriais (vinícolas e outras indústrias) e um caudal médio de 300 m3/d de efluentes domésticos. A requalificação da ETAR representa um custo total de 748.150,00 euros (Fundo de Coesão: 635.927,50 EUR).

Um dos problemas está relacionado com as adegas: instaladas fora da zona industrial, principalmente no período do ano dedicado às vindimas, deparam-se com o problema de encaminhamento do efluente de origem vinícola, uma vez que no concelho não existe uma estação de tratamento de águas residuais apta para efetuar o tratamento de efluente com as características próprias deste resíduo.

 A zona industrial de Penso apresenta elevada importância socioeconómica para o concelho, uma vez que proporciona condições para a fixação de unidades industriais que criam postos de trabalho e consequentemente riqueza para a região. A ETAR em questão realiza o tratamento do efluente proveniente das instalações existentes na referida zona Industrial, assim como o efluente doméstico proveniente das habitações da freguesia de Penso e parte da freguesia de Alvaredo. Além das unidades industriais instaladas nesta zona industrial, Melgaço caracteriza-se por ser um concelho onde as empresas ligadas ao setor vinícola predominam. As unidades industriais instaladas na zona industrial drenam diretamente o efluente proveniente das suas instalações sanitárias para o coletor geral de saneamento, no entanto têm que proceder a um pré-tratamento do efluente originado pela sua atividade, antes do encaminhamento do mesmo para a rede geral de saneamento, o que ocorrerá após a intervenção em causa, quer para as instalações da zona industrial quer para as restantes.

 O tratamento adotado é do tipo biológico aeróbio por lamas ativadas em modo descontínuo sequencial (SBR). Deste modo, o sistema de tratamento proposto é constituído por:

- Tratamento Preliminar: inclui dois sistemas de gradagem para remoção de sólidos grosseiros e finos e um desarenador/desengordurador;

- Tratamento Primário: inclui a homogeneização do efluente, correção do pH e nutrientes;

- Tratamento Secundário: tratamento Biológico Aeróbio por lamas biológicas em modo SBR num

reator com capacidade total para tratamento de 500 m3/dia de efluente;

- Tratamento Terciário: constituído por um leito de areia de fluxo ascendente;

 Esta operação conta com o financiamento dos FEEI – Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (em concreto do Fundo de Coesão), através do Portugal 2020, nomeadamente do POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta