Praga da batata é uma ameaça no Alto Minho

Uma verdadeira praga da batata está a alastrar em Espanha. A situação é particularmente grave na região da Galiza e teme-se que possa afetar as plantações do lado português.

É conhecida como Praga da Traça da Guatemala ou Praga da Batata. Chegou a Espanha em 2015 através das Canárias e foi avançando pelo território espanhol até chegar às Astúrias e à Galiza.

Ao que parece a situação está descontrolada. Ao todo, foram afetados 33 municípios espanhóis e já foram para o lixo mais de 400 toneladas de batatas infetadas.

Segundo relatos da imprensa, o governo da Galiza já ajudou mais de 1300 agricultores e há sério risco de contaminação de culturas portuguesas.

As autoridades espanholas já identificaram o inseto em Ourense, que fica a pouco mais de 60 quilómetros do Alto Minho.

A nossa região é o território que se encontra mais próximo do foco da praga e, por isso, o risco de contaminação é maior.

A praga pode chegar a território nacional através da exportação dos tubérculos e da semente. Por via aérea é pouco provável porque a Traça da Guatemala não consegue percorrer grandes distâncias.

Para já não há registo de casos em Portugal, mas o Ministério da Agricultura tem um plano de contingência para controlo da espécie.

Além de informação, o plano prevê a instalação de uma rede de armadilhas e há um programa nacional de análise aos terrenos agrícolas.

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta