Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica

0 152

A primeira Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica do país foi inaugurada em Viana do Castelo e quer transformar esta cidade num Território de Ciência. Este foi um dos primeiros passos para disseminar o gosto pela ciência e pela biodiversidade no concelho.

A cerimónia de inauguração, que contou com a presença da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, decorreu na Escola Secundária de Santa Maria Maior, onde está instalado um dos laboratórios criados no âmbito da rede, que juntará 30 investigadores para o apoio a cerca de três mil alunos de Viana do Castelo, num investimento de 120 mil euros.

A Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica é constituída por sete unidades laboratoriais instaladas nas escolas sede de agrupamento: Laboratório de processamento de amostras em sedimentologia, Laboratório de sondagem mecânica e geofísica, Laboratório de Comunicação de Ciência, Laboratório de processamento de amostras em petrologia, Laboratório de Microscopia e Petrografia, Laboratório de Fotogrametria e Laboratório da Memória.

São unidades de investigação descentralizadas do Geoparque Litoral, concretizando o papel crucial das escolas e centros de investigação para o seu pleno desenvolvimento. Para além de consolidar a necessária aproximação das Escolas à Ciência – aos seus equipamentos, aos cientistas e aos problemas e metodologias em ciência – constitui o foco para que os professores e os alunos se permitam olhar para o território como um todo, integrado: na visão do aluno, o seu espaço de aprendizagem expande-se aos limites do concelho e permite uma noção mais funda de identidade;.

Para o professor, constitui o desafio de pensar o ensino sem muros (territorial) nem paredes (interdisciplinar), um apelo ao trabalho colaborativo docente e à intensificação das abordagens de metodologia de projeto. Constitui um ponto de partida, material, para a acomodação da recém-anunciada intenção de autonomização e flexibilização de 25% do universo da gestão curricular escolar.

A utilização dos laboratórios da Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica é incentivada através de canais de financiamento dedicados, entre outros, mediante a participação no Orçamento Participativo Escolar.

Esta Rede pretende apoiar o desenvolvimento e a implementação da metodologia de trabalho de projeto, como a opção de fundo, e o foco central do desenvolvimento curricular nas escolas de Viana do Castelo.

São ainda objetivos:

• Estimular o conhecimento científico através da descoberta do meio local;

• Promover o gosto e a prática da ciência em contexto fora da sala de aula;

• Incentivar o intercâmbio de conhecimentos entre alunos e docentes do concelho e investigadores;

• Desenvolver a interdisciplinariedade.

Pretende-se apoiar a dinamização escolar de projetos fundamentados nos temas/domínios:

• Comunicação de Ciência;

• Projetos científicos interagrupamentos;

• Sessões de divulgação científica à comunidade;

• Recolha e registo de património imaterial;

• Inventário e cadastro de património construído (incluindo arqueológico);

• Conservação de amostras pedagógicas e científicas, e testemunhos de sondagem;

• Estudos de apoio à interpretação dos paleoambientes;

• Estudos de apoio à interpretação da paleobiodiversidade;

• Estudos apoiados em sondagens da crosta terreste;

• Monitorização e interpretação de processos dinâmicos;

• Estudos baseados em fotografia aérea;

• Preparação de amostras para datação absoluta;

• Preparação de amostras para estudos em palinologia.

Adota um modelo de gestão pela equipa do Geoparque Litoral de Viana do Castelo e está centrada numa plataforma de base web, sendo a propriedade partilhada entre a Câmara Municipal de Viana do Castelo (equipamentos) e os Agrupamentos Escolares (infraestruturas).

Laboratórios

Lab Memória

O QUE É?

1) Requisição de material arquivado para utilização na sala de aula ou para apoio de trabalho a realizar em qualquer laboratório da rede (amostras processadas – esquírolas, lâminas delgadas e testemunhos de sondagens, e respetivas fichas técnicas);

2) requisição online do arquivo fotográfico, audio, vídeo, documental e cartográfico do concelho de Viana do Castelo;

3) visita à Litoteca Municipal para conhecimento do espólio arquivado na unidade.

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Armários para exposição e arquivo de amostras

• Armários para arquivo de sondagens

• Armários para arquivo de amostras processadas

• Plintos e armários para exposição temporária de amostras

• Repositório de Património Imaterial

• Computador

• Impressora

• Etiquetador

• Projetor multimédia

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

• Banco de amostras pedagógicas

• Banco de imagens

• Arquivo de lâminas delgadas e seções polidas

• Arquivo de sondagens

• Arquivo de rochas e minerais (regional)

• Arquivo de amostras (colheita nacional)

• Arquivo de Património Imaterial e desmaterializado (fototeca, cartoteca, filmoteca, fonoteca, biblioteca) – suportado na web.

ONDE FICA?

Agrupamento de Escolas de Arga e Lima

Lab Sed e Amostras

 

 

 

 

O QUE É?

1) Caracterização dimensional estatística de sedimentos e solos (histograma, curva de frequências, curva cumulativa e medidas descritivas como tendência central, dispersão, assimetria e angulosidade da curva de distribuição – estatística numérica e análise gráfica);

2) rotinas laboratoriais de extração e preparação dos minerais (quartzo e feldspato) sobre os quais vai ser medida a luminescência (realizada em laboratório exterior);

3) preparação de amostras biológicas para envio a laboratórios exteriores;

4) preparação de sedimentos para estudos à lupa binocular e ao microscópio petrográfico (no Laboratório de Microscopia e Petrografia).

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Agitador eletromagnético de crivos

• Coluna de crivos

(via seca e via húmida)

• Tina de ultrassons

• Quarteador mecânico

• Estufas

• Iluminadores vermelhos para OSL

• Hotte

• Balança com interface

• Computador

• Impressora

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

Caracterização sedimentológica para apoio à interpretação de paleoambientes

• Preparação de amostras para datação absoluta

• Separação mineralógica por densidade

• Lavagem ácida de minerais.

ONDE FICA?

Escola Secundária de Santa Maria Maior

Lab sondegem mecânica

 

 

 

 

O QUE É?

1) Execução de sondagens em solos e sedimentos com recolha de material para tratamento estatístico dimensional (Laboratório de Processamento de Amostras em Sedimentologia);

2) realização de perfis geofísicos (sem perfuração) em solos e sedimentos para determinação da estratigrafia, de estruturas (geológicas e elementos enterrados) e de características sedimentológicas, permitindo a obtenção de radargramas para interpretação.

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Ground Penetrating Radar (GPR) @ 200Mhz

• Conjunto de trados

• Tubos para armazenamento de sondagens

• GPS

• Martelos de geólogo

• Bússola do tipo Silva

• Computador

• Impressora

• Software para processamento e interpretação de informação geológica e geofísica (2D/3D)

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

• Prospeção geofísica (até 8 m)

• Prospeção mecânica (até 7 m)

ONDE FICA?

Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos com Ensino Secundário Monte da Ola.

Lab comunicação da ciência

 

 

 

 

O QUE É?

1) Registo audiovisual de atividades que envolvam os alunos e o exercício da ciência. Criação de conteúdos educativos e promocionais sobre o património do Geoparque. 

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Computador para produção audiovisual

• Software de edição audiovisual

• Câmara de filmar HD

• Tripé

• Microfone exterior

• Vara para microfone 

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

• Divulgação da atividade científica em meio escolar

• Registos de entrevistas a cientistas residentes e a visitantes

• Arquivos audiovisuais de procedimentos experimentais.

ONDE FICA?

Escola Secundária De Monserrate.

Lab Microscopia

 

 

 

 

O QUE É?

1) Realização de estudos sobre a forma e superfície dos grãos de quartzo (morfoscopia e morfometria) para determinação de características sobre o meio de transporte;

2) determinação da composição mineralógica da fração areia;

3) realização de estudos de microscopia petrográfica (análise de seções delgadas de rochas e montagens de grãos).

Obs.: os dados (inclusive registos fotográficos) serão encaminhados para arquivo no Laboratório da Memória.

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Microscópios petrográficos

• Lupas binoculares

• Computador

• Projetor multimédia

• Câmara de vídeo

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO

• Estudos de morfoscopia

• Estudos de morfometria

• Estudos de petrografia

• Estudos de mineralogia

• Registo fotográfico e vídeo.

ONDE FICA?

Agrupamento de Escolas de Barroselas.

Lab processamento

 

 

 

 

O QUE É?

1) Tratamento de amostras de rochas do geoparque (e de outras localizações) para observação e descrição macroscópica (esquírola de rocha) e observação e descrição microscópica (lâmina delgada).

Obs.: depois de processadas as rochas – as equírolas e lâminas delgadas – e realizadas as descrições, as amostras e fichas técnicas serão encaminhadas/arquivadas na Laboratório da Memória (sendo possível ser requisitadas) e a informação disponibilizada para consulta online.

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• Serra diamantada

• Polidor de esquírola

• Tabuleiro de esmeril

• Polarizador

• Microscópio petrográfico

• Câmara de vídeo

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

• Execução de lâminas delgadas

• Execução de seções polidas.

ONDE FICA?

Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito.

Lab Fotometria

 

 

 

 

O QUE É?

1) Monitorização de sistemas dinâmicos (ex. evolução de manchas de vegetação invasora-infestante; evolução do perfil de praia-duna; determinação das características de ondulação – velocidade, orientação, período e padrões de interferência com estruturas construídas e naturais – refração e reflexão de ondas);

2) apoio à cartografia geomorfológica (média escala – ex. superfícies de aplanamento e alinhamentos estruturais; grande escala – ex. plataformas costeiras);

3) reconstituição fotogramétrica de geoformas de grande escala;

4) cadastro de património construído (incluindo património arqueológico);

5) impressão de maquetes para análise estrutural e cadastral.

QUE EQUIPAMENTO TEM?

• VANT equipado para estudos de fotogrametria

• Mesas de luz

• Impressora 3D

• Computador

• Software de edição de imagem

• Impressora

QUAL O POTENCIAL TECNOLÓGICO INSTALADO?

• Estudos de monitorização de meios dinâmicos

• Estudos de caracterização morfológica

• Estudos cadastrais

• Maquetização de levantamentos fotogramétricos e cadastrais.

ONDE FICA?

Escola Básica EB23 de Viana Do Castelo.

Veja a reportagem publicada na revista:

SEM COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta