CAMINHA TAMBÉM “ABRE PORTAS” AO INVESTIMENTO DOS EMIGRANTES

foto // Luís Valadares

0

O Município de Caminha – através do seu Gabinete de Apoio às Atividades Económicas – e a Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP) – através do Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID) e do Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) acabam de celebrar um protocolo de colaboração.

Caminha adquire o estatuto de Município que acede a esta rede consular e que tem uma rede diplomática ao seu dispor”, assumiu o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, tendo, a partir de agora, “tem uma porta de entrada numa rede consular que tem 127 postos consulares de carreira espalhados por todo o mundo.

Miguel Alves realçou o trabalho que tem vindo a ser realizado pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas: “é de saudar a iniciativa de perceber a importância da valia e do trabalho dos nossos emigrantes, e em perceber que os nossos emigrantes estão dispostos a investir em Portugal, precisam de uma porta e de uma morada, precisam saber com quem contactar, e a partir de agora Caminha vai ter com quem contactar”.

Sobre a importância deste protocolo o presidente da Câmara de Caminha garante: “este protocolo mantendo a preocupação social vai dar um upgrade naquilo que é o relacionamento dos territórios com os emigrantes. O que queremos é tratar de oportunidades. Tratar de oportunidades que beneficiam os emigrantes e que beneficiam o concelho de Caminha”.

O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas enalteceu o papel do presidente da Câmara de Caminha desejando-lhe “as maiores felicidades para o desempenho das suas funções políticas, ele que já é um exemplo de autarca pela sua capacidade de empreender, pelo seu dinamismo, pela sua capacidade de se ligar às pessoas e de defender intransigentemente os valores deste território”.

Com a assinatura deste protocolo, o concelho de Caminha “tem a partir de agora a “chave” de uma porta de entrada numa rede consular que tem 127 postos consulares de carreira espalhados por todo o mundo, que por sua vez também têm a representação do AICEP, do Turismo de Portugal e do Instituto Camões”, assegurou José Luís Carneiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here