Compra & Venda! Com ou sem mediação?

0
Compra & Venda! Com ou sem mediação?

O recurso a uma Mediadora Imobiliária para transacionar uma propriedade deve ser um exercício de reflexão tão importante como tomar a decisão de comprar ou vender.

Existem mercados considerados desenvolvidos como EUA, Canadá, ou mesmo França, entre muitos outros, em que esta questão já nem sequer faz parte da preocupação dos interessados.

Tomada a decisão de comprar ou vender, todos sabem qual o passo seguinte mais seguro; escolher a Mediadora que melhor serviço lhes pode prestar.

Em momento algum a decisão é condicionada pelo sentimento de se ter de pagar uma comissão de prestação de serviços. Os agentes destes mercados sabem, por experiência, que os riscos que correm ao pretenderem poupar esse dinheiro fazendo o caminho sozinhos, pode-lhes ser bem mais dispendioso.

Infelizmente, em Portugal, ainda não é assim.

No nosso país, ainda prevalece e dá-se ouvidos a pretensos profissionais que, mais não são, do que  comissionistas, tentando vender gato por lebre, e cujo último e único objetivo, é a caça à comissão, fazendo crer que qualquer negócio pode acontecer com qualquer intermediário, e que as mediadoras essas sim … é que só querem a comissão.

Por natureza temos a tentação de vestir o papel do “sapateiro que tocava rabecão” os habilidosos, ou a tendência natural de poupar uns trocos, ignorando as consequências.

A mercado da mediação, em Portugal, ainda não está completamente maduro, e a atividade não esta devidamente assessorada pelas Associações Profissionais.

É urgente alterar este panorama, mas cabe também ao cidadão comum, em cada momento, tomar aquela que seria a decisão mais correta.

Partindo do principio que a grande maioria das mediadoras tem nos seus quadros profissionais com elevados conhecimentos nas diversas matérias ligadas à área da mediação de propriedades, com conhecimentos financeiros, jurídicos e até técnicos, salvo raras exceções, não existe razão objetiva, para que não se contrate o serviço de uma mediadora para comprar ou vender propriedades.

Colocar uma placa com o nome e aguardar que apareça algum incauto, não é Mediação Imobiliária.

Se para quem vende, esta não será, seguramente, a melhor forma de fazer um negócio justo, para quem compra, os riscos são imensamente maiores; pagar um preço fora do valor do mercado ou assinar um CPCV sem a certeza da legitimidade de quem promete e o que promete vender.

No momento da decisão deve ter uma percentagem de ponderação, de tal forma elevada, que o leve a considerar que a maior segurança esta no recurso àquela mediadora que já conhecemos pela sua credibilidade, disponibilidade e pelo nível de conhecimentos técnicos a que já nos habituou.

Na duvida, opte por ouvir uma segunda opção, mas nunca deixe de optar por fazer o seu negócio sem intervenção de mediação…o menos bom, não acontece só aos outros; de vez enquanto também nos bate à porta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here