Dicas para acelerar o seu metabolismo

0
fotos // Direitos reservados
“Ano novo, vida nova! A partir de agora vou começar a fazer exercício e vou emagrecer!” Quantas vezes já ouvimos esta frase e promessas para perder as gorduras extra? O problema é que quando se vai pôr o plano em prática, tudo parece estar contra. E aí vem outra velha frase: “não consigo emagrecer, o meu metabolismo é lento.”

Ora, é verdade que o metabolismo lento não ajuda, mas já não pode ser a desculpa. Existem imensas formas de acelerar este tão preguiçoso metabolismo que em muito depende de nós. Quanto mais rápido é o metabolismo, mais gordura vai gastar em menos tempo. Fantástico!

Afinal o que é o
metabolismo?

De forma simples, o metabolismo é a forma como o nosso corpo processa as calorias que ingerimos e transforma as células de gordura em energia. 80% da taxa metabólica é estipulada geneticamente e esses não podemos mudar, mas os restantes 20% sim, através dos nossos hábitos que dependem de pessoa para pessoa. Os homens têm mais facilidade devido à testosterona, hormona masculina que faz aumentar o gasto de calorias. Já as mulheres gestantes e após menopausa tende a ser ao contrário.

Acelerar o metabolismo do nosso corpo ajuda sim a perder peso… Prática de exercício, qualidade do sono e a alimentação são alguns dos aspetos importantes para esta tarefa.

O exercício físico é o mais “receitado” para a perda de peso, mas existem algumas táticas para intensificar o resultado. A chave para este tipo de exercícios é fazer ativar o metabolismo não só enquanto se treina mas também após. Ou seja, prolongar o dispêndio de calorias já quando está a tomar banho e a ir para casa. A energia está constantemente a ser requerida pelos músculos e não chega a acumular-se em gordura. Neste treino deve-se conciliar o treino aeróbico – alternar caminhada com corrida ou com bicicleta – e localizado ou musculação com exercícios vigorosos que trabalham no máximo do consumo de oxigénio. Os exercícios dependem da intensidade e do ritmo, deve alterar constantemente de exercício em séries curtas e cargas médias/altas. Não se pode manter o mesmo exercício semanas consecutivas pois o corpo adapta-se à rotina, a ideia é fazer várias exigências e manter o corpo alerta.

– A alimentação é preponderante para acelerar o metabolismo. Comer de três em três horas é o ideal, alternar as principais refeições com alimentos leves. Existem também alguns alimentos que ajudam a aumentar o metabolismo pelo seu efeito termogénico, aumentam a temperatura corporal gastando assim mais calorias, são eles: a proteína (privilegiar carnes magras, peixe e legumes), capsaicina da Pimenta vermelha e do gengibre – deve ser consumido diariamente; a catequina do chá verde; canela; ómega 3 e fibras naturais. A par disso devem-se evitar as gorduras, o pão branco, refrigerantes etc…

Atenção! Os “fat burners” podem funcionar numa primeira abordagem, mas se seguir um plano mais natural tanto melhor, além de que alguns destes suplementos contêm hormonas que têm muitos efeitos colaterais.

Beber água é uma grande dica, ajuda no transporte de vitaminas e minerais além de eliminar toxinas e ajudar no funcionamento dos intestinos. 1,5 L de água por dia é o suficiente. A água fria tem um benefício acrescido: o corpo terá de trabalhar mais para equilibrar a temperatura da água no nosso estômago, acelerando mais o metabolismo.

O sono é também um aliado, a privação do sono tem um efeito imediato pois se não descansar e não dormir bem o corpo vai ressentir e no dia seguinte vai estar mais lento. Além disto, é durante o sono que se faz a síntese de proteínas importantes e hormonas como leptina, responsável pela saciedade. Se não consegue dormir bem, deve tentar eliminar o maior inimigo do sono, o stress! Num primeiro momento o stress até faz emagrecer e aniquilar calorias mas com o tempo tende a aumentar o apetite e assim aumentar a gordura e o peso.

Se pretende perder peso e esta pode ser uma opção para si relembro a importância de ser acompanhado por um profissional qualificado. Despistar doenças como hipotiroidismo (défice de hormonas da tiroide leva a que o metabolismo desacelera e haja tendência a engordar), prisão de ventre (diminui absorção de nutrientes), problemas hepáticos (fígado gordo e cirrose) e tecido adiposo duro que podem fazê-lo não chegar aos seus objetivos.

Se tudo estiver bem, com este tipo de treino mais rápido será o metabolismo, mais rápido vai perder os quilos a mais e mais rápido vai aumentar a massa muscular. Bons treinos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here