Executivo de Ponte da Barca redefinido

0

Naquela que foi a primeira reunião de 2019 do executivo municipal barquense, hoje realizada, o presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca Augusto Marinho apresentou a nova redefinição do executivo onde, a par de alterações estruturais nas novas funções dos vereadores, o desenvolvimento económico do concelho foi reforçado enquanto objetivo fundamental de todo o executivo municipal.

“O primeiro sinal positivo que podemos dar perante este enorme desafio económico e a quem pretende investir em ponte da Barca é o da maturidade, estabilidade política, a coesão e o bom senso institucional de todo o executivo municipal”, referiu o autarca barquense numa declaração proferida no início da reunião do executivo.

Augusto Marinho recordou o “essencial daquilo por que lutamos hoje no pleno exercício das nossas funções: uma sociedade civil instruída, forte e aberta, para dentro e para o exterior, suficientemente autónoma do poder institucional e dos pequenos e grandes poderes, um poder político responsável e transparente que saiba separar o interesse público do privado ou particular”.

“Lutamos para que Ponte da Barca possa concretizar uma maior justiça social e tenha uma economia em crescimento e competitiva, aberta, autónoma e socialmente responsável para com aquela que é a matriz económica do concelho”.

Na reunião onde Augusto Marinho viu aprovado um voto de apoio, por unanimidade, para se intentar uma acção judicial contra o Estado Português para repor a justiça nas transferências para o Município barquense em sede do Orçamento do Estado, o Presidente da Câmara referiu no mesmo que sentido que “lutamos para que as finanças públicas do Município sejam verdadeiramente responsáveis, livrando as novas gerações, cumprir os compromissos assumidos com as Juntas de Freguesia, as Associações do Concelho e os fornecedores do Município, pondo um ponto final no desregramento público e irresponsabilidade política  exercida num passado recente.”

“Lutamos por um sentimento de justiça e equidade para com os barquenses e para com o nosso Município, pois mesmo nas mais adversas situações nunca perdemos o foco do que realmente importa: governar bem Ponte da Barca, com sentido de exigência, e de rigor para dentro e fora da Câmara Municipal. É com este espírito que encaro este grande desafio e responsabilidade de futuro, estando certo de que é partilhado por todos.”, concluiu.

O desenvolvimento económico, o reforço da resposta social e a proximidade à comunidade emigrante barquense estão na génese da reformulação do executivo que conta com a criação dos pelouros da Diáspora e Habitação Social, que ficarão sob a tutela de Augusto Marinho, do Apoio Social e da Inserção no Mercado de Trabalho, sob tutela de Maria José Gonçalves e Inocêncio Araújo, respetivamente, assim como a criação do pelouro inteiramente dedicado aos Fundos Comunitários que ficará sob responsabilidade de José Alfredo Oliveira”.

Na presente reunião o Presidente da Câmara Municipal deu nota de que irá implementar um sistema de rotatividade no exercício de funções de Vice-Presidente, por forma a criar uma dinâmica de equipa e conceder essa oportunidade a todos os vereadores por si designados, tendo sido designado Vice-Presidente da Câmara Municipal o Vereador José Alfredo Oliveira.

Distribuição de Pelouros

Augusto Manuel Dos Reis Marinho: Administração Geral, Desenvolvimento Económico; Ambiente E Obras Públicas; Juntas De Freguesia e Associações; Cultura e Turismo;  Habitação Social;  Diáspora

Maria José Da Silva Gonçalves: Educação, Desporto, Apoio Social, Arquivo Municipal, Toponímia e Transportes

José Alfredo Pereira Bastos Oliveira: Assuntos Jurídicos, Contencioso Administrativo, Modernização Administrativa, Gestão Da Qualidade, Gestão De Sistemas De Informação, Fundos Comunitários,  Juventude, Fiscalização de Obras Particulares, Cemitério Municipal e Feira Municipal

José António Ribeiro Da Costa: Saúde, Lazer e Tempos Livres

Inocêncio Lobo Araújo: Proteção Civil, Obras Particulares, Gestão Do Património Municipal,  Agricultura e Floresta e  Inserção no Mercado de Trabalho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here