Exercício físico durante a menopausa… PRATICA?

0

A menopausa é caraterizada pelo fim da menstruação, por volta dos 45 anos de idade. O organismo deixa de produzir as hormonas: estrogénio e progesterona e desencadeiam uma enorme variedade de sintomas que nem sempre são percebidos por todas as mulheres.

A nível cerebral/mental, a menopausa pode desencadear alterações de humor e memória, irritabilidade, depressão, dores de cabeça e ansiedade. Causa maior rigidez articular e por conseguinte menos mobilidade.
Os calores e calafrios são o sintoma mais comuns. Normalmente há maior cansaço muscular, dores de costas e diminuição da força. Frequentemente há perda de massa óssea (osteoporose), aumento de sensibilidade da pele, alterações intestinais, tendência para incontinência urinária, etc…

Praticar exercício físico traz benefícios?

Não há dúvidas que a prática regular de exercício físico pode evitar, ou atenuar, a evolução dos problemas capazes de por em risco a saúde da mulher.

A prática de exercício ajuda a diminuir a sensação de calores, que são muito desconfortáveis; ajuda na reposição de cálcio, combatendo a osteoporose (exercícios de carga).
Com o passar dos anos, é normal a perda de massa magra, assim, fortalecer os músculos, como por exemplo, da coxa e costas, são essenciais para manter o equilíbrio e evitar quedas.

O exercício físico regular também faz evitar a depressão e diminui ansiedade pela libertação de endorfinas que provoca (hormonas do bem-estar).

A deficiência das hormonas femininas na menopausa faz aumentar a pressão arterial e o risco de ocorrência de infartos. Os exercícios aeróbicos previnem o acúmulo de placas de gordura nas artérias e evita a formação de varizes.
O exercício físico ajuda a controlar a glucose presente no sangue, daí ser um forte aliado no combate aos diabetes.

Quais as melhores modalidades?

HidroginásticaHIDROGINÁSTICA: trabalha a parte cardiovascular, combate a rigidez articular, ajuda a manter as amplitudes articulares mas peca por não haver impacto, não tendo significado para quem sofre de osteoporose (necessário combinar com outra atividade física como marcha).

 

 

Caminhada

CAMINHADA: talvez a mais praticada, promove o convívio, não é demasiado exigente, ajuda na manutenção das amplitudes e promove carga nas articulações. De 3-6 vezes por semana no mínimo 30 minutos.

 

 

 

DançaDANÇA: Danças de salão são mais apropriadas, 3 vezes por semana no mínimo 30 minutos.

 

 

 

fotos // Direitos reservados
fotos // Direitos reservados

 

 

MUSCULAÇÃO: idealmente após um exercício aeróbico como caminhada ou bicicleta, deve ser moderada e supervisionada por um profissional.

Nesta fase, é importante ser acompanhada pelo seu ginecologista para saber se precisa tomar suplementação hormonal, que tipo de exercício é mais adequado à sua condição física e características.

 

 

REGRA GERAL,
MEXER-SE É O
MELHOR REMÉDIO!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here