Feira do Cavalo decorre em Ponte de Lima e é “alavanca fundamental” de promoção concelhia

0

“Uma alavanca fundamental para promover o concelho”, assim considera Vítor Mendes, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, a Feira do Cavalo que, desde ontem e até domingo, decorre na vila limiana.

A visita oficial decorreu ontem ao final da tarde e, falando aos jornalistas, o edil sublinhou a importância do certame e que representa na  promoção do território, nas suas vertentes de turismo e de desporto equestre.

“Faz a diferença em relação a outras eventos que realizámos no país”, observa.  A “Feira do Cavalo prima pela sua qualidade, pela qualidade do ponto de vista organizativo, pela dos eventos que são organizados, nomeadamente no que ao desporto equestre diz respeito, pelos expositores e, obviamente, também pela qualidade das infraestruturas  e equipamentos ao longo destes anos cujas  condições a tornam numa das maiores feiras no contexto do norte e sul da Galiza”, considera.

É uma grande oportunidade para promover o território, considera. “O cavalo sendo um produto de excelência do mundo rural, um dos produtos com maior nível de exportação no que ao setor agrícola respeita, nomeadamente ao lusitano que é uma alavanca fundamental para promover o concelho.

Observou, também, as muitas pessoas que atrai para a economia local, nomeadamente esgotando a capacidade hoteleira e a restauração.

Vítor Mendes enfatiza, ainda, a importância a nível do desenvolvimento rural e recursos endógenos, designadamente nos produtos autóctones e raça garrana.

Uma dinâmica de iniciativas que pretende que se estendam ao longo do ano, como já sucede com a canoagem e o BTT.

Já Filipe Pimenta, presidente da comissão executiva, nota que se pode esperar, cada vez mais, da Feira do Cavalo um evento internacional, com o objetivo de comunicar internacionalmente e trazer estrangeiros a Ponte de Lima, a toda a região e proporcionar iniciativas de alta competição

“Ano após anos há mais estrangeiros, novos países, uma grande conquista assegurando a imagem de toda a região e a sua internacionalização”, considera. E acrescenta: “Até domingo, Ponte de Lima é a capital do desporto equestre, estão cá vários países em competição”.

Pimenta destaca as infraestruturas existentes e uma capacidade organizativa já certificada.

“Já organizamos o concurso internacional de saltos, jogos equestres, campeonato  europa de horseball, são cerca de 1 200 cavalos a uma média de cinco pessoas por cavalo, é um evento de muita importância para a economia da região”, afere.

Por sua vez, a presidente da Associação Concelhia das Feiras Novas, Ana Maria Machado realçou que “a Feira do Cavalo desde os seus primórdios, é como os campeonatos de equitação adaptada: inclui todos os cidadãos.”

A visita oficial ao evento contou com a presença da Diretora Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Carla Alves, que realçou o “mérito de trabalhar com a nossa genética, congratulando o Município por um evento de tão grande projeção turística da região.”

O programa de animação vinca a importâncias das atividades ligadas ao cavalo, embora também com atividades ligadas à música, nomeadamente o fado.

De resto, o evento com forte predominância desportiva, promove nesta edição o Campeonato da Europa de Equitação de Trabalho de Juniores e de Young Riders.

Decorreu, entretanto, a Taça de Portugal de Dressage/CDE, e as Olimpíadas de Equitação Adaptada, que se associaram e precedem o evento, com a participação de perto de 90 atletas.

A Feira do Cavalo de Ponte de Lima foi, pois, criada com o objetivo de fortalecer a oferta da região a nível equestre, criando, assim, no norte do país, um entreposto comercial, cultural e desportivo de destaque.

Evento que conquistou relevância nacional e internacional, oferece a oportunidade de assistir a inúmeras provas, destacando-se as competições oficiais que pontuam para os campeonatos nacionais e ranking internacional

O evento que anualmente faz rumar a Ponte de Lima mais de 100 mil visitantes, é organizado pelo Município de Ponte de Lima em parceria com a Associação Concelhia das Feiras Novas, o Centro Equestre Vale do Lima, a AEPL- Associação Empresarial de Ponte de Lima, e o IPVC – Instituto Politécnico de Viana do Castelo | Escola Superior Agrária, sendo de entrada gratuita aos espetadores.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here