Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço preparada para as Bodas de Prata

0
José Adriano Lima, vereador com a tutela da Festa do Alvarinho e Fumeiro

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço tem, este ano, a sua 25ª edição, entre 26 e 28 deste mês de abril. O Município mais a norte de Portugal, entidade organizadora, não quer deixar despercebida a efeméride de um evento que se vem afirmando e já é hoje uma referência, atraindo milhares de pessoas de fora do concelho de Inês Negra e “esgotando o alojamento até Cerveira”.

José Adriano Lima, vereador com os pelouros da Economia e Turismo da Câmara Municipal de Melgaço, entidade organizadora, sublinhou a aposta em reforçar a qualidade do evento, a nível de espaço, apresentação e programação. A decorrer num local junto ao Mercado Municipal, deverá ser aumentada área disponível do evento e uma diferente organização do espaço interior, de modo a possibilitar uma maior e melhor área interior.

“O local é mesmo, está completamente estabilizado, o modelo também, mas vamos tentar fazer uma organização e distribuição dos diferentes stands de forma a dar mais visibilidade aos que não têm tanta e, ao mesmo tempo, conseguir uma maior área para o evento”, informou-nos o vereador.

Será, no total, de 62 o número de expositores, sendo 30 de alvarinho, 18 do fumeiro, queijo, compotas e outros produtos locais e, ainda, as já tradicionais tasquinhas. “Vai haver as tasquinhas onde servem os pratos típicos de Melgaço e onde as pessoas podem, também, degustar os nossos produtos locais e os nossos vinhos”, acrescentou.

ESTAR NUMA SUB-REGIÃO E NÃO EM DOIS CONCELHOS

Embora se registe, como seria de esperar, a presença maioritária dos produtores de alvarinho de Melgaço, a presença de Monção tem vindo a afirmar-se ano após ano. “As pessoas hoje em dia encaram perfeitamente o espirito de que estão numa sub-região, e não em dois concelhos diferentes, com algumas coisas que os unem”, observa José Adriano Lima.

Vão também realizar-se sessões de showcooking, provas comentadas de vinho, momentos de animação musical, além de um conjunto de atividades paralelas. “No fundo, as pessoas que nos visitam poderão estar ali, mas também, por exemplo, desenvolver uma atividade desportiva, como a descida de rafting no rio Minho”, referiu.

José Adriano Lima destaca, na meia noite de 27 para 27 (sábado para domingo), o Mega Brinde Coletivo de Comemoração das Bodas de Prata do evento. O objetivo é pôr todos os presentes, numa das alturas de previsível maior afluência, a brindarem à efeméride com alvarinho.

Entre os chefs presentes, destaca-se o consagrado chef Chakall, o “estrela Michelin” António Loureiro, e também Renato Cunha, além de Jorge Fernandes que, na tarde de sábado, dia 27, vai dinamizar um showcooking para crianças sobre lampreia (ele que tem um estabelecimento em que é êxito uma pizza à base de produtos de Melgaço).

Na animação musical, o destaque também vai para a noite de sábado, com o grupo “Kind of Magic”, o tributo aos Queem. Nota também o dia seguinte, de encerramento, com Zezé Fernandes e Augusto Canário.

O nível de investimento, segundo conseguimos apurar, poderá andar pelos 200 mil euros. O responsável apenas nos garantiu que “não aumentou nada de significativo em relação a anos anteriores porque, pelo contrário, temos tentado ganhar eficiência e com o mesmo dinheiro ou menos fazer mais e melhor”.

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço começou, em 1995, por se apresentar como uma mostra de produtos locais para as populações locais. Rapidamente se tornou numa festa reconhecida a nível nacional. Em 2009, o Turismo de Portugal reconheceu o seu Interesse para o Turismo.

Vários produtores de alvarinho, de fumeiro e de produtos locais apresentam ali as potencialidades, as riquezas e as especialidades da região, permitindo construir uma oferta integrada para o visitante que busca um contacto mais próximo com um território de excelência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here