Herdeiro de Carolino Ramos doou 1.866 obras à Câmara de Viana

0
Herdeiro de Carolino Ramos doou 1.866 obras à Câmara de Viana

O herdeiro do artista vianense Carolino Ramos, o neto Rui Ramos, doou 1.866 obras ao Município de Viana do Castelo depois de um ano “de muito bom trabalho na conservação, catalogação e colocação online do espólio”.

Recorde-se que, há um ano, Rui Ramos tinha prometido doar o espólio do avô ao Município se o mesmo fosse alvo de tratamento, conservação e inventariação por parte da Câmara Municipal, entidade que assumiu o compromisso de colocar todo o material disponível para consulta online.

O espólio agora doado inclui trabalhos de temas muito variados, em técnicas diversas, desde aguarela, pintura a óleo, fotografia, litografia, desenho, estudos, escultura, esboços, entre outros.

No total, são 1.767 desenhos, esboços e estudos, estando 549 desenhos assinados e datados, 75 aguarelas, 6 pinturas a óleo, 10 pinturas com técnica mista, 6 serigrafias, 2 esculturas em gesso, em trabalhos que foram criados entre 1920 e 1960 por Carolino Ramos.

Ao longo deste ano de trabalho, a autarquia procedeu à conservação preventiva do espólio; preservação e acondicionamento das obras, tendo adquirido armários metálicos, bem como papel, caixas e cartolinas ‘acid free’.

O Presidente da Câmara Municipal agradeceu a generosidade da família que permite agora disponibilizar esta coleção a todos os vianenses e ao mundo. Também Rui Ramos, neto do artista, considerou que este foi “um dia feliz” que encerra um ano de trabalho para a conservação e catalogação deste espólio.

Neste âmbito, a Câmara Municipal abriu uma conta no Flickr, o maior site para alojamento de fotografias e vídeos, onde criou uma página dedicada ao espólio de Carolino Ramos, que conta com 1.989 fotos e que permite a globalização do artista.

Em apenas três meses, desde julho, a página contou já com mais de 33 mil visualizações de todo o mundo, com uma média de 353 visualizações diárias, estando as diversas fotografias divididas por álbuns temáticos e por grupos de técnicas utilizados pelo artista.

Foi ainda descerrada a placa que atribuiu o nome de Carolino Ramos à galeria do 1º andar do Museu de Artes Decorativas, em homenagem a este ilustre vianense que nasceu a 19 de julho de 1897 na freguesia de Areosa e que pintou Viana do Castelo ao longo de quatro décadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here