Meditação para crianças

0
meditacao-para-criancas

Estamos a iniciar o novo ano letivo após as longas férias de Verão e com ele o regresso às rotinas, às aulas, às responsabilidades, os trabalhos de casa . . . mas, nem tudo tem de ser um quebra-cabeças!

Se é verdade que o inicio às aulas é visto por alguns com entusiasmo, também é verdade que para outros é o início de um tormento. 

É muito comum menosprezar as preocupações dos mais novos, quase como se não tivessem motivo para isso como pagar contas, cumprir horários de trabalho, pensar no que fazer para o jantar. No entanto, desde que nascemos somos bombardeados de informação, especialmente na atualidade que têm muitas razões para estar stressados, angustiados, tristes, ansiosos e ate deprimidos. Situações como bullying, pressão para obtenção dos melhores resultados na escola, muitas horas em frente aos aparelhos eletrónicos, problemas familiares, obesidade, são alguns exemplos.

A meditação é uma atividade oriental milenar. É muito mais que uma técnica, é um estilo de vida. Ao contrário do que se ouve dizer, não é a ausência de pensamento mas sim um estado mental de controlo sobre a capacidade de colocar o corpo e a mente concentrados e focados no presente, sem passado nem futuro. É construir uma presença consciente com atenção plena na e para a vida. Pode e deve ser praticada por todas as pessoas em qualquer idade, porém o foco, desta vez, são as crianças. 

Já são várias as escolas que introduzem técnicas de meditação nas rotinas escolares diárias no estrangeiro, mas já existem algumas escolas em Portugal que também o fazem. A idade ideal para iniciar é aos 3 anos.

Por que é importante a meditação nas crianças?

São inúmeros os benefícios da meditação. Esta prática ajuda as crianças a adquirirem consciência e terem maior controle da mente desde cedo. Promove a consciência plena do seu “eu”, a inteligência emocional, melhora a concentração, promove o relaxamento, desenvolve a criatividade e a imaginação, ajuda a lidar de melhor forma com situações de stress gerindo melhor as emoções negativas, entender a origem da sua raiva ou tristeza para canaliza-las adequadamente, melhora a auto estima, diminuiu ansiedade, melhora a qualidade do sono, potencia o sistema imune, promove empatia e conexões saudáveis entre os colegas, evitando situações de violência e agressividade na sala de aula.

Como ensinar meditação às crianças?

Não é necessário ficar sentado na posição de lótus durante horas, até porque ninguém vai conseguir manter uma criança nessa situação. A ideia é introduzir lentamente a prática de forma apelativa. Escolher um local calmo e do agrado da criança. Começar com um exercício simples de respiração levando-os a imaginar um balão que têm de encher completamente e visualizar mentalmente como ele esvazia consoante o ar vai saindo. Este simples exercício obriga-os a concentrar no objeto e a fazer uma ou mais respirações profundas. Também pode ser uma opção contar uma história rica em elementos que os obrigue a imaginar uma paisagem agradável e rica em sensações como vento a bater na cara, por exemplo.

Com alguns minutos desta “brincadeira” já são suficientes para se começarem a sentir os efeitos no dia-a-dia das crianças.

Numa sociedade stressada como a nossa, arrisco a dizer que a meditação é uma ferramenta útil e essencial no combate à ansiedade que começa cada vez mais cedo. Existem vários programas de meditação guiada para crianças que podem ser aplicadas juntamente com os pais e irmãos que trazem benefícios para toda a família. Acredito que, em breve, a meditação será uma “disciplina” em todas as escolas. Experimentem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here