Miguel Alves reúne com associações de pescadores

CAMINHA

0
foto: António Garrido

Pesca da sardinha e a pesca em geral no Rio Minho poderão estar em causa

O presidente da Câmara de Caminha reúne, hoje à tarde, com as associações de pescadores de Vila Praia de Âncora e Caminha, a que se juntam as de Esposende e Angeiras, por causa da proposta de regulamento e do Conselho Europeu – COM 265 (2014), que poderá pôr seriamente em causa a pesca da sardinha e a pesca em geral no Rio Minho, ao proibir a pesca com redes de deriva.

A reunião vai ter lugar pelas 14h30, em Vila Praia de Âncora, na sede da Associação de Pescadores, e contará com a presença do comandante da Capitania do Porto de Caminha. Em causa está a proposta de regulamento e do Conselho Europeu – COM 265 (2014), através da qual a Comissão Europeia pretende proibir a utilização de todos os tipos de redes de deriva nas pescas em todas as águas da UE a partir de 1 de janeiro deste ano.

O quadro regulamentar da UE em vigor, aplicável à pesca com redes de deriva, já proíbe a utilização de todos os tipos de redes de deriva, independentemente da sua dimensão, nas águas da UE quando se destinam a capturar espécies altamente migratórias como o atum e o espadarte. O Conselho Europeu entende porém que o regulamento não é cumprido, querendo agora proibir em absoluto o uso de redes de deriva, o que acabará por penalizar comunidades piscatórias que, não estando em incumprimento, ficarão impedidas de exercer a sua atividade por completo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here