OS PEQUENINOS NA ERA DIGITAL

0

Todos vivemos na chamada “era digital”, onde tudo se faz à distância de um click, muitas vezes sem vermos nem conhecermos quem está do outro lado. Prático? Sim, sem dúvida, em questões profissionais, serviços, pagamentos, etc. 

Mas….quando estes hábitos se encontram nas crianças pequenas que, por imitação, oferta por parte do adulto, cópia de modelos sociais, ou outros interagem com este meio frequentemente, coloca-se a pergunta: até que ponto será positivo?

Pesquisas realizadas por entidades credenciadas, com famílias de todo o mundo, mostraram que 66% das crianças entre 3 e 5 anos de idade conseguia usar jogos de computador, mas apenas 14% era capaz de amarrar os sapatos sozinha. Isto é preocupante.

Uma conceituada terapeuta do Canadá, Cris Rowan, defende que o uso de tecnologia por menores de 12 anos é prejudicial ao desenvolvimento e aprendizagem nas crianças. Segundo ela, a exposição da criança a telemóveis, internet, iPad e televisão está relacionada com o déficit de atenção, atrasos cognitivos, dificuldades de aprendizagem, impulsividade e problemas em lidar com sentimentos como a raiva. Outros problemas comuns seriam a obesidade (porque a criança passa a fazer menos atividade física), privação de sono (quando as crianças usam as tecnologias dentro do quarto) e o risco de dependência da tecnologia.

Também apontada como consequência desse contato “precoce” com computadores é a utilização do teclado antes mesmo do lápis  já que, hoje em dia, é cada vez mais comum vermos os pequenos a aprender a escrever o nome nas teclas do computador ou tablet  dos pais do que a partir de um livro de caligrafia, por exemplo.

O que se verifica é que muitos acabam “trocando” os amigos verdadeiros, de carne e osso, pelos “virtuais”  optando por se divertir com jogos destes em vez de brincadeiras físicas, tais correr e pular, por exemplo. Como nota final, o recordar a eterna polémica quanto à influência de jogos de violência na formação das crianças, que crescem em constante contato com esses estilos de jogos.

Tudo isto são dicas, pequenos alertas para pais, educadores, familiares e todos os que interagem de alguma forma com as crianças de tenra idade. Numa ocasião próxima que para entreter alguma criança pense em emprestar-lhe o seu telemóvel para que jogue, experimente contar-lhe antes uma história…verá que é muito mais positivo o resultado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here