Ponte da Barca// ZAMBUJO, NORTENHOS E GALEGOS EM DESTAQUE NO FOLCK CELTA

PONTE DA BARCA

0

O cante alentejano e o fado de António Zambujo vão estar este ano em destaque naquela que é a 9ª edição do Festival Folk Celta que decorre, a 29 e 30 deste mês de julho, em Ponte da Barca. A gaiteira galega Susana Seivane, oriunda de uma família ligada à música, e o grupo de música mirandesa Galandum Galundaina, que marcaram presença na edição inaugural do certame, estão, também, em destaque na edição deste ano.

De iniciativa municipal, o festival decorre na Praça Terras da Nóbrega, junto às margens do rio Lima e do seu afluente Vade, dividido por dois palcos.

A programação da nona edição do certame, apresentada publicamente esta terça-feira, inclui no primeiro dia, no palco principal, intitulado “Terras da Nóbrega”, a atuação dos Pet Piper’s Project, dos Galandum Galundaina, um grupo de música tradicional das Terras de Miranda e a gaiteira galega Susana Seivane.

No segundo e último dia do evento sobem ao palco o trio galego Talabarte, António Zambujo (vencedor do Globo de Ouro para o melhor artista português) e os Retimbrar.

O diretor do evento, Manuel Joaquim, sublinhou que este “festival está a tornar-se, ano após ano, numa marca do concelho” e que o cartaz de 2016 “tem vários géneros da música folk e forte incidência da influência celta”.

O presidente da Câmara de Ponte da Barca, Vassalo Abreu  que também participou na conferência de imprensa de apresentação da edição 2016, afirmou que a aposta no festival “vai muito além da região”.

“Nestes nove anos o festival Folk Celta conseguiu promover Ponte da Barca e o seu património com cartazes que trouxeram até nós, em concertos únicos, músicos de renome mundial”, sustentou o dinâmico autarca barquense.

Já a vereadora da Cultura, Sílvia Torres, sublinhou que o evento ocorre num concelho situado no único parque nacional do país, o da Peneda-Gerês.

Já no palco secundário, o Bricelta, destinado à revelação de novos valores da folk, vão atuar no dia 29 de julho a cantora brasileira Lÿra, os The Oafs, de Viana do Castelo e os galegos Virandeira Folk.

No dia 30 a programação daquele palco abre com a atuação dos Palankalama, os Drusuna de Guimarães e os Triquel.

Aquelas bandas foram escolhidas pelo público através do Facebookno âmbito do concurso Novos Valores da Folk.

Paralelamente decorre a feira alternativa que inclui cerveja artesanal, licores tradicionais, queijos e enchidos da região, sabonetes artesanais, óleos e unguentos naturais, e ainda uma área de restauração.

O preço dos bilhetes oscila entre os 10 euros para o primeiro dia e 12 euros para o segundo, sendo que o passe para os dois dias custa 18 euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here