Ponte de Lima investe 500 mil euros na erradicação de espécies invasoras do rio Lima

0

A Câmara de Ponte de Lima vai investir mais 500 mil euros em dois projetos para, a partir de junho, erradicar espécies exóticas que invadem as margens e as águas do rio Lima, informou fonte autárquica.

“Estas espécies estão a invadir e a ocupar toda a área útil do rio, constituindo um problema, desde logo, para as outras espécies aquáticas que ficam com o seu espaço reduzido, provocando a deterioração da qualidade da água.

Há, ainda, o impacto na fauna, sobretudo ao nível das espécies de peixes, e um impedimento ao normal desenvolvimento de atividades turísticas e até desportivas no leito do rio. É um obstáculo à prática da canoagem ou apenas para um simples banho no rio”, explicou o chefe da unidade de recursos naturais e rurais daquela autarquia.

Gonçalo Rodrigues explicou que um dos projetos, no valor de 456 mil euros, vai permitir “fazer um trabalho que nunca tinha sido feito ao nível da erradicação de espécies exóticas invasoras aquáticas, no leito do rio Lima”.

Para esta ação, a empreitada foi lançada a concurso público na sexta-feira.

“A zona mais infestada por espécies como, por exemplo, a pinheirinha ou a elódea-comum está identificada entre o açude e o viaduto da autoestrada A3. Não sendo um problema recente, notámos que ultimamente o problema estava a provocar um conjunto de impactos indesejáveis no plano de água entre o açude e o viaduto da A3, sendo que a limpeza vai estender-se até ao limite dos concelhos de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez”, especificou.

Já outra ação, que representa um investimento de cerca de 60 mil euros, pretende dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido, em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), para controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras terrestres (acácias e austrálias, entre outras) nas margens do rio Lima, classificado como Sítio de Importância Comunitária (SIC).

“Juntando todos os projetos que temos vindo a realizar para combater as espécies terrestres o investimento está muito próximo do valor do que vamos investir agora para erradicar as invasoras aquáticas”, destacou.

O projeto permitirá ainda “ampliar a área intervencionada até à totalidade da extensão do SIC Rio Lima, inserida nos limites administrativos do concelho de Ponte de Lima”.

Ambos os projetos, financiados por fundos do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) e meios do município, vão decorrer a partir de junho e até outubro, tal como determina um parecer do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

As ações, “validadas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), vão ainda permitir avaliar a eficácia dos métodos aplicados e do impacto real ou potencial sobre espécies e ‘habitats’, bem como definir as condições para a realização de ações de controlo de continuidade e criar/adotar soluções inovadoras de monitorização de espécies exóticas invasoras com vista à prevenção e deteção precoce de focos de dispersão destas espécies no SIC Rio Lima”.

A candidatura “integra, também, a realização de atividades sensibilização dos diversos públicos-alvo e divulgação da problemática das espécies exóticas invasoras”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here