PORTUGAL TEM AS MELHORES ESTRADAS DA UNIÃO EUROPEIA

NACIONAL

0

Portugal ocupa o primeiro lugar, de entre os 28 Estados-membros, na qualidade das estradas, revela a segunda edição do painel sobre transportes na União Europeia (UE), divulgado esta sexta-feira, 20 de novembro, que compara o desempenho dos países no que diz respeito a 29 categorias. No ranking global, que é liderado pelos Países Baixos, Portugal ocupa a 17.ª posição.

“Portugal já completou 100% da sua rede rodoviária principal e a qualidade das infraestruturas rodoviárias portuguesas está classificada como a melhor da UE”, aponta o painel divulgado pela Comissão Europeia.

A avaliação do país é também positiva no que respeita à qualidade das infraestruturas aéreas, portuárias e ferroviárias, estando nestas três categorias classificado acima da média europeia. No caso da qualidade ferroviária, Portugal ocupa o 13.º lugar entre os 28 Estados-membros, na portuária a 10.ª posição e na aeroportuária situa-se em sétimo.

No entanto, o tempo médio para importar e exportar bens por via marítima é três dias superior à média da UE, sublinha o painel.

Nas categorias relativas ao mercado interno, é referido que em Portugal a quota de emprego em empresas de transporte de alto crescimento é ligeiramente superior à média da União.

Quanto à concorrência, quer no mercado ferroviário de mercadorias como no de passageiros, esta é menor do que em outros países.

O painel recorda ainda que Portugal teve um número considerável de casos judiciais pendentes no final de Julho de 2015, por alegadas violações do direito da UE, especialmente no sector da aviação.

 Relativamente aos critérios de energia e inovação, é referido que a percentagem de vias ferroviárias electrificadas em Portugal é bastante elevada, em mais de 64%. No entanto, Portugal já não está tão bem classificado no que respeita à quota das energias renováveis no consumo de combustível no sector dos transportes, além de que apenas 0,84% dos automóveis recentemente matriculados usam combustíveis alternativos. A despesa privada em investigação e desenvolvimento para o transporte também é bastante baixa.

O painel identifica ainda que a satisfação dos consumidores está ligeiramente abaixo da média da UE para o transporte urbano, aéreo e ferroviário em Portugal, tendo as classificações baixado face ao ano anterior. O número de mortes em acidentes rodoviários por milhão de habitantes está a diminuir, mas continua, no entanto, acima da média da UE. O sector dos transportes português emprega também relativamente poucas mulheres, 18% do total dos trabalhadores no sector dos transportes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here