Relicário com ossadas de Bartolomeu dos Mártires roubado em Viana

0

O bispo de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, considerou que o roubo do relicário com os restos mortais do beato Bartolomeu dos Mártires é um “atentado à sensibilidade” dos católicos.

O furto do relicário, em metal dourado, aconteceu esta terça-feira, na Igreja de São Domingos.

O segundo comandante da PSP de Viana do Castelo, Raul Curva, afirmou que o alerta foi dado, na terça-feira, cerca das 16h30, sendo que o caso, por envolver uma peça de arte sacra, foi comunicado à Polícia Judiciária de Braga, que “tomou conta da investigação”.

De acordo com o pároco da Igreja de São Domingos, em declarações à Lusa, o relicário roubado, em metal dourado, “não tem grande valor comercial, mas o que continha no seu interior, a ossada de Frei Bartolomeu dos Mártires, é de valor incalculável”.

O bispo da Diocese de Viana lamenta o sucedido e admite “interrogações em saber quem, o porquê e com que fim foi feito o roubo do relicário”.

“É mais uma ofensa à Igreja do que à figura de tão insigne” bispo, acrescentou.

Já o pároco da Igreja de São Domingos, padre Vasco Gonçalves, disse, por sua vez. à ECCLESIA que a Igreja “tem alarmes”, mas o “dourado do relicário deve ter encantado” quem cometeu o ato.

“Não é tanto o valor do relicário, mas o significado da relíquia (uma vertebra da coluna) para os cristãos”, acrescentou o pároco.

Segundo o sacerdote, a Polícia judiciária (PJ) já esteve na Igreja da cidade de Viana do Castelo, onde se verificou o furto das relíquias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here