Santo António de Val de Poldros: Colóquio Internacional sobre a Arquitectura Popular. De 30 de março a 2 de abril

MONÇÃO

0

 A arquitectura popular é um dos mais ricos elementos do património cultural de uma sociedade, que importa conhecer, estudar e preservar. A branda de Santo António de Vale de Poldros, localizado na serra da Peneda no concelho de Monção, é um conjunto arquitectónico de inestimável valor patrimonial, do tipo de povoamento habitualmente designado de brandas e de abrigos conhecidos como cardenhas. Em tempos recentes, as actividades agrícolas e pastoris de Santo António de Vale de Poldros foram sendo abandonadas, algumas construções transformadas em segundas habitações, de lazer e de férias, enquanto outras se encontram numa situação de abandono que importa reverter.

O grande valor patrimonial deste núcleo de povoamento e das suas construções justifica contudo um esforço para a sua salvaguarda. Para além de importância da preservação deste património do ponto de vista cultural e social, ele pode desempenhar um papel importante como motor de desenvolvimento económico.
Este Colóquio Internacional – Santo António de Val de Poldros. Arquitectura Popular. Salvaguarda e Estratégias de Intervenção – organizado pelo Município de Monção em colaboração com o CIAUD da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa, tem como objectivos debruçar-se sobre a realidade de Vale de Poldros, o estado da arte da investigação em arquitectura popular, bem como a troca de experiências e a discussão de medidas de salvaguarda, estratégias de intervenção e soluções de natureza social, económica e arquitectónica que permitam a reintegração deste património na vida das comunidades.
Para além das comunicações, que serão apresentadas por investigadores de várias origens, realizar-se-á ainda uma exposição sobre Santo António de Vale de Poldros e uma visita de campo, o lançamento de livros sobre o tema, e serão proferidas cinco conferências ao longo dos três dias do Colóquio:Manuel C. Teixeira, do CIAUD, Universidade de Lisboa – Santo António de Vale de Poldros: Memória e Preservação de um Território; Plácido Lizancos Mora, da Universidade da Coruña – Piornedo de Ancares: Primeira Casa, Última Pessoa; António Meneres – Brandas e Inverneiras nas Serras do Noroeste; Xosé Manuel Rosales da Universidade da Coruña – A Presença do Vernáculo nas Arquitecturas Contemporâneas na Galiza; e Gunter Weimer, da Universidade Federal de Rio Grande do Sul – Inter-relações Luso-Brasileiras na Arquitectura.

Objectivos:
A arquitectura e as estruturas de povoamento de origem popular são dos mais ricos elementos do património cultural de uma sociedade, que importa conhecer, estudar e preservar. Muitas destas estruturas construídas de raiz popular encontram-se contudo numa situação de abandono ou de acelerada decadência, que importa reverter.

A branda de Santo António de Vale de Poldros é um conjunto arquitectónico de inestimável valor patrimonial, constituindo um óptimo exemplo deste tipo de povoamento de transumância: povoados de montanha para onde subiam o gado com os seus vigias, e por vezes toda a população das aldeias, no final da Primavera e durante os meses de Verão, para descerem novamente às suas povoações de origem, as inverneiras, a partir de Setembro. Em tempos recentes, as actividades agrícolas e pastoris foram sendo abandonadas e as construções Santo António de Vale de Poldros transformadas em segundas habitações, de lazer e de férias, muitas vezes deturpando a sua arquitectura original.

 Apesar disso, o grande valor patrimonial deste núcleo de povoamento e de muitas das suas construções ainda permanece, justificando um esforço para a sua salvaguarda. Para além de importância da preservação deste património do ponto de vista cultural e social, ele pode desempenhar um papel importante como motor de desenvolvimento económico.

 Este Colóquio Internacional, através das suas diferentes áreas temáticas, tem como objectivos debruçar-se sobre a realidade de Vale de Poldros e o estado da arte da investigação em arquitectura popular, bem como a troca de experiências e a discussão de medidas de salvaguarda, estratégias de intervenção e soluções de natureza social, económica e arquitectónica que permitam a reintegração deste património na vida das comunidades.

 Áreas temáticas:

. Santo António de Val de Poldros, organização do território e estruturas construídas

. Arquitectura Popular, os conceitos e as formas

. A investigação da Arquitectura Popular

. Salvaguarda e preservação, estratégias de intervenção

. Novas práticas profissionais

. Arquitectura contemporânea, sustentabilidade e raízes populares

PROGRAMA COMPLETO

 Quarta-feira, 30 de março

Cine-Teatro João Verde

 9.00   Acreditação e entrega de documentação           

10.00 Abertura oficial dos trabalhos

10.30  Conferência

Santo António de Vale de Poldros:

Memória e Preservação de um Território

Manuel C. Teixeira

CIAUD-Universidade de Lisboa

11.30-13.00    Apresentação de comunicações

 13.00     Almoço

 15.00 – 18.00     Apresentação de comunicações

Praça Deu-la-Deu

18.00    –  Inauguração da Exposição,  Santo António de Vale de Poldros, Solar do Alvarinho                                                                                       

 18.30 – Recepção de abertura do Colóquio

Lançamento de Catálogo da Exposição

Santo António de Vale de Poldros

Quinta-feira, 30 de Março

Cine-Teatro João Verde

10.00-12.00 –  Apresentação de comunicações

12.00  –   Conferência

 Piornedo de Ancares: Primeira Casa, Última Pessoa

   Plácido Lizancos Mora, Universidade da Coruña

13.00  ~  Almoço

15.00-18.00 –  Apresentação de comunicações

18.30  – Conferência,  Brandas e inverneiras nas serras do noroeste, António Meneres

 Sexta-feira, 1 de Abril

 Cine-Teatro João Verde

10.00-12.00  – Apresentação de comunicações

12.00  -Conferência

A presença do vernáculo nas arquitecturas contemporâneas na Galiza, Xosé Manuel Rosales, Universidade da Coruña

13.00 – Almoço

15.00-18.00  – Apresentação de comunicações

18.30  -Conferência,   Inter-Relações Luso-Brasileiras na Arquitectura,  Gunter Weimer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

19.00 –  Encerramento do Colóquio

20.00   –  Jantar de encerramento

Sábado, 2 de Abril

10.00-18.00 – Visita  a Santo António de Val de Poldros

COMISSÃO CIENTÍFICA

Conceição Soares, Urbanista, Câmara Municipal de Monção

 Gunter Weimer, Arquitecto, Universidade Federal de Rio Grande do Sul

 Isabel Raposo, Arquitecta, CIAUD-Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa

 Manuel C. Teixeira, Arquitecto, CIAUD- Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa

 Odete Barra, Arqueóloga, Câmara Municipal de Monção

 Plácido Lizancos Mora, Arquitecto, Universidade da Coruña

 Xosé Manuel Rosales, Universidade da Coruña

 Organização

 Município de Monção e CIAUD – Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa

santo antonio vale poldros 2santo antonio vale poldros

Fotos de Fátima Chavarria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here