Vacinação da GRIPE :: Mito ou realidade?

0
Vacinação da GRIPE :: Mito ou realidade
Vacinação da GRIPE :: Mito ou realidade

A gripe é uma doença aguda, de início súbito e caracterizada principalmente por febres altas, dores de cabeça e corpo, nariz congestionado e por vezes tosse produtiva.

Todos os anos, pela altura do frio, principalmente entre Novembro e Março, existem milhares de casos de gripe que levam as urgências a sobrelotar. Daí também ser designada por  gripe sazonal. Para evitar novos surtos da doença, a vacinação surge como a estratégia mais eficaz.

Existe muita reticência sobre a toma da vacina contra a gripe, principalmente entre os mais idosos.

Como se transmite?

O vírus da gripe é transmitido por partículas da saliva de uma pessoa infetada, transmitidas sobretudo pela tosse e espirros mas também pode ser por contacto direto com partes do corpo infetadas, predominantemente as mãos.

Período de incubação?

O tempo que decorre entre a pessoa estar infetada e começar a manifestar os sintomas é, normalmente, de 2 dias podendo sempre variar. A pessoa infetada pode transmitir a outra 1 a 2 dias apos o início dos sintomas até 7 dias depois.

Como evitar a gripe?

Pode ser evitada através da vacinação anual assim como evitar comportamentos predisponentes. Lavar as mãos frequentemente, procurar não contactar com pessoas infetadas e proteger a boca com o cotovelo ao espirrar e tossir, são alguns deles.

Quem deve ser vacinado?

Segundo a direção geral de saúde (DGS), a vacinação da gripe é recomendada e gratuita no SNS para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos principalmente que residam em instituições como lares, pessoas que tenham doenças crónicas ou outras condições médicas que diminuam a resistência às infeções, grávidas, profissionais de saúde, pacientes em quimioterapia, trissomia 21, reclusos e guardas prisionais, DPOC, entre muitos outros (listagem completa na DGS).

Para quem o SNS não englobe nas indicações à vacinação, o estado comparticipa em 37%.

Periodicidade?

A vacina deve ser administrada todos os anos. O vírus muda constantemente e a vacina é sempre adaptada sendo diferente a cada ano. Preferencialmente deve ser administrada ate ao final do ano mas pode ser tomada durante todo o Outono e Inverno.

Gravidade da gripe

Normalmente a doença evolui para a cura entre 3 a 5 dias. No entanto, a ocorrência de complicações (maioritariamente em idosos ou doentes crónicos), nomeadamente a pneumonia aguda, quer de natureza gripal quer de sobreinfeção bacteriana, alteram drasticamente o caracter de benignidade e podem desencadear descompensação na doença de base (asma, diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal).

A vacina pode provocar a gripe?

É uma dúvida muito frequente. A resposta é não. A vacina não te vírus vivos pelo que não pode provocar a doença. No entanto, podem contrair outras infeções respiratórias virais com sintomas muito semelhantes que possam parecer gripe, mas não é! Também é muito comum confundir-se constipação com gripe. Uma pessoa que tome a vacina da gripe pode ficar constipado mas não gripado, embora os sintomas sejam semelhantes.

Tratamento

O acompanhamento dos doentes é essencial. As medidas terapêuticas habituais – antipiréticos (febre) e antitússicos (tosse) – resolvem, normalmente, a sintomatologia. Não são aconselhados os antivirais nem ácido acetilsalicílico em crianças. Os antibióticos apenas para complicações bacterianas. Ficar em casa e em repouso, beber bastante água, utilizar soro fisiológico para descongestionar o nariz, monitorizar a temperatura, são alguns das medidas básicas.

Existem imensas dúvidas sobre a importância da vacinação e a pertinência da mesma, principalmente nos mais idosos. A verdade é que é uma sorte termos acesso a vacinação gratuita que pode, em casos específicos, salvar vidas. Confirme com o seu médico se tem indicação para tomar a vacina. Passe um Inverno tranquilo! //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here