Veja a fotorreportagem da coprodução ‘Autópsia’ de Olga Roriz

0
Veja a fotorreportagem da coprodução ‘Autópsia de Olga Roriz

A companhia Olga Roriz, no transato mês de janeiro, passou pelo Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, com a coprodução ‘Autópsia”, um espetáculo que olha em redor e também para dentro de cada um de nós.

Segundo a coreógrafa: “Tudo o que amamos está prestes a morrer. Está sempre tudo prestes a morrer. A aflição vem em ondas de dor e de luto. Lá onde o corpo fica excluído da compreensão, restam os lugares abandonados. Lugares de memória abertos a outros acontecimentos, lugares de mutação à espera de uma transformada existência. E depois da avalanche como tudo é tão frágil! Tudo está aí à nossa frente mas, no entanto, há histórias que não estão escritas em lado nenhum. Coisas de nada… Singularidades frustradas. Dissecar o mau estar de cada um de nós. Matar cada um de nós. Autopsiarmo-nos. A repetição… a repetição… a repetição… sem fim como as ondas, como a vida e a morte ou o nascimento e a morte, o dia e a noite… As dores…” (Olga Roriz)

A Vale Mais esteve presente e deixa-lhe, aqui, uma fotorreportagem registada pela lente de Vítor Ferreira.

Recorde que Olga Roriz nasceu em Viana do Castelo, a 8 de agosto de1955. Bailarina e coreógrafa, afirma que já nasceu bailarina e, ao longo de 42 anos, criou uma ampla obra com um perfil e um estilo incomparáveis. Em janeiro de 2018 deu uma entrevista exclusiva à Vale Mais que agora recordamos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here