Young European (Cultural) Audience Development

0
Young European (Cultural) Audience Development

Seis associações da Bélgica, França, Itália, Alemanha, Holanda e Portugal, todas activas nos ramos culturais e sociais, decidiram unir as suas experiências, as suas redes, capacidades e recursos para dar oportunidades ao público jovem na Europa.

Estes jovens com idades entre os 18 e 25 irão participar numa “ação-investigação” que questiona a sua relação com a vida cultural, como receptores mas também agentes activos. A AO NORTE é a representante portuguesa neste projecto que arrancou as suas actividades em 2016 e está actualmente no terceiro ano.

Os programas implementados no contexto deste projecto Europeu têm sido desenvolvidos em parceria com a Escola Secundária Santa Maria Maior, sendo que os alunos desta escola têm sido os participantes das diferentes actividades. Este projeto tem conyado também com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

O objectivo deste projecto é um encorajamento social e económico da inclusão de jovens marginalizados dos ramos de criação, e desenvolver o gosto e o apetite pela cultura. O principal suporte criativo é o audiovisual porque é o meio mais usado pelas novas gerações. Não só isso como é um processo colaborativo na sua essência. Em casa país, são levados a cabo workshops de cinema dados por profissionais do ramo. O resultado destes workshops são filmes sobre a identidade, a democracia cultural e a diversidade cultural.

O objectivo é permitir a jovens criadores dos vários países trabalhar em novas estruturas culturais e conteúdos através de um programa de workshops paralelos, e também permitir alargar os horizontes desses jovens aos sectores da cultura e da Arte pelo encorajamento a que estes tomem um papel activo na construção da cultura da Europa, e se tornem agentes criadores no seu dia-a-dia.

Em cada ano há um tema específico que representa uma faceta do tema global do projecto, e em cada ano há uma dupla de países que realiza um projecto de intercâmbio cultural, enquanto os restantes complementam esse programa com workshops locais de forma ao tema ter uma exploração diversificada. O tema do primeiro ano foi as Heranças Culturais e a representação museológica dos públicos minoritários. A dupla central foi Itália e França. No segundo ano foi a vez de Portugal e Holanda e o tema foi o Legado Colonial na Europa Contemporânea. A AO NORTE desenvolveu um programa de intercâmbio com a parceira Holandesa de onde resultaram cinco documentários que foram apresentados nos Encontros de Cinema de Viana deste ano.

A parcela com a Escola Secundária Santa Maria Maior manteve-se e tem permitido fomentar uma plataforma de trabalho eficiente para as necessidades do projecto. A AO NORTE tem conseguido produzir vários filmes no contexto deste projecto que tem tido um enorme proveito social e cultural. Acreditamos que estes filmes têm falado sobre estes assuntos de uma enorme urgência temática de uma forma inovadora e tem fornecido aos participantes uma plataforma expressiva e artística que permite um renovado interesse nos temas e na linguagem do audiovisual.

Os projectos do terceiro ano estão em desenvolvimento, e serão apresentados na próxima edição dos Encontros de Cinema de Viana em 2019. Entretanto, os filmes resultantes dos anos anteriores estão disponíveis na plataforma da AO NORTE  – Lugar do Real.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here